Rússia começa retirada parcial de seu exército na Síria

Durante todo o dia, imagens de soldados, aviões e bombardeiros foram transmitidas pela televisão russa

Por O Dia

Moscou - A Rússia começou nesta terça-feira a retirada parcial de suas tropas mobilizadas há dois anos na Síria, conforme o anúncio do presidente Vladimir Putin, que declarou a missão como "brilhantemente cumprida" depois de dois anos de intervenção em apoio ao governo de Bashar al-Assad.

O presidente Russo%2C Vladimir Putin e presidente sírio Bashar al-Assad e militares durante tratativas sobre a retirada de parte das tropas russas do paísAFP

No dia seguinte ao anúncio da retirada de "uma parte significativa" das forças comprometidas desde setembro de 2015, a televisão russa transmitiu o dia todo imagens dos soldados desembarcando em território russo.

Alguns foram recebidos por grupos com consignas patrióticas e outros por oficiais de alto escalão do Exército que agradeciam pelo seu trabalho.

"O batalhão da Polícia Militar do distrito militar do sul (da Rússia), que estava mobilizado na Síria, foi conduzido por dois aviões de transporte militar ao aeroporto de Makhachkala", capital de Daguestão, indicou o Exército russo em comunicado.

Aviões A-50 aterrissaram na região de Ivanovo, a nordeste de Moscou. Bombardeiros Tu-22M3 saíram do campo de Ossétia do Norte, no Cáucaso russo, de onde decolavam para atacar a Síria, para alcançar sua base permanente nas regiões de Kaluga, no centro da Rússia, e de Murmansk, no norte.