Pfizer abandona oferta por AstraZeneca

Grupo farmacêutico desistiu da rival anglo-sueca depois de ter sua terceira oferta, de US$ 117 bilhões, negada

Por O Dia

O grupo farmacêutico norte-americano Pfizer anunciou nesta segunda-feira que abandonou seu plano de oferta de US$ 117 bilhões a sua rival anglo-sueca AstraZeneca, assim que o conselho de administração desta empresa recusou a proposta de compra.

"Assim que a oferta foi recusada pelo conselho de administração da AstraZeneca, a Pfizer anunciou em comunicado que não tinha intenção de fazer uma oferta melhor". A transação constituiria um recorde mundial no setor.

A terceira e última oferta da Pfizer foi de US$ 117 bilhões.

"Recusamos a proposta final da Pfizer porque é inadequada e teria representado riscos significativos para os acionistas e graves consequências para a empresa, para os nossos empregados e para a ciência no Reino Unido, na Suécia e nos Estados Unidos", declarou o presidente do conselho de administração da AstraZeneca, Leif Johansson, na semana passada.

De acordo com a regulamentação britânica sobre fusões e aquisições, a Pfizer não poderá apresentar uma nova oferta durante seis meses, mas a AstraZeneca poderá retomar as negociações em um prazo de três meses.

A AstraZeneca afirmou que seu conselho de administração só teria recomendado a oferta se ela fosse mais de 10% superior ao valor apresentado na penúltima proposta. Isso significaria mais de 58,85 libras esterlinas por ação.

A Pfizer não esclareceu em seu comunicado desta segunda-feira se está disposta a novas negociações. Em todo caso, a empresa norte-americana já havia sinalizado que não tinha a intenção de fazer uma oferta de compra agressiva (em que faria campanha entre os acionistas de seu competidor).

Por outro lado, os acionistas da Astrazeneca estão divididos, e alguns deles podem pressionar para que haja uma menor intransigência.

Últimas de _legado_Notícia