Starbucks pagará parte de curso superior para funcionários nos EUA

Trabalhadores da empresa receberão US$ 6.500, cerca de metade do custo total, pelos dois primeiros anos de curso, e 100% da despesa universitária nos dois últimos

Por O Dia

A Starbucks Corp., que oferece ações da empresa para os funcionários de suas lojas há mais de duas décadas, começará agora a pagar a maior parte dos custos de seus trabalhadores com curso superior.

Os funcionários da Starbucks que trabalham pelo menos 20 horas por semana e se inscreverem em um curso de bacharelado on-line da Universidade do Estado do Arizona receberão US$ 6.500, cerca de metade do custo total, pelos dois primeiros anos de curso, e 100% da despesa universitária nos dois últimos anos, disse a empresa em um comunicado enviado por e-mail.

“Nós sempre soubemos que nossos parceiros trabalham duro todos os dias”, disse Cliff Burrows, presidente da região Américas da Starbucks, em entrevista por telefone. “Essa é a melhor forma de compensá-los”.

A Starbucks, maior operadora de cafeterias do mundo, oferece aos seus funcionários um tipo restrito de ação, conhecido como Bean Stock, desde 1991, e tem um programa de aposentadoria 401(k), específico dos EUA. Os funcionários das lojas ganham em torno de meio quilo de café por semana, mais bebidas grátis nos intervalos de trabalho, e 30 por cento de desconto em alimentos, drinques e mercadorias da Starbucks. A companhia antes oferecia até US$ 1.000 por ano em reembolso de despesas universitárias para os funcionários que tivessem trabalhado na Starbucks pelo menos um ano.

Os tomadores de empréstimos estudantis nos EUA acumularam mais de US$ 1,2 trilhão em dívida -- um peso sobre a economia, pois alguns jovens deixam de fazer grandes compras ou de começar um negócio. O presidente Barack Obama emitiu uma ordem executiva em 9 de junho para expandir um programa de flexibilização de pagamentos de empréstimos estudantis. Contudo, em 11 de junho, o Senado dos EUA bloqueou uma medida que visava a permitir que os tomadores de empréstimos estudantis refinanciassem seus saldos com taxas de juros mais baixas.

Funcionários podem escolher entre 40 cursos

Com o novo programa, os trabalhadores da Starbucks podem escolher entre 40 cursos, incluindo Engenharia, Enfermagem e Administração. Os funcionários da empresa que trabalham em centros de apoio e instalações de torrefação, assim como os das marcas Teavana, La Boulange e Evolution Fresh, podem participar. A Starbucks não exigirá que os funcionários permaneçam na empresa por um período específico depois que começarem a ser reembolsados pelas despesas universitárias.

“Este é o investimentos mais significativo que fizemos em nossos parceiros desde a introdução do Bean Stock”, disse Burrows. O programa é pensado para ajudar com o encargo financeiro da educação, disse ele.

Outras companhias dos EUA oferecem reembolso de despesas universitárias, algumas com exigências mais restritas. A L Brands Inc., dona da marca Victoria’s Secret, dá aos funcionários que tiverem trabalhado pelo menos durante um ano em tempo integral até US$ 3.000 por ano para despesas universitárias. A Home Depot Inc. oferece reembolso de despesas com faculdade -- tanto para assalariados quanto para colaboradores remunerados por hora que trabalhem em tempo integral.

Dos 135.000 funcionários das lojas da Starbucks nos EUA, cerca de 25 por cento já têm bacharelado. A empresa com sede em Seattle possui cerca de 11.600 estabelecimentos nos EUA.

Últimas de _legado_Notícia