Apple consegue acordo em caso de preços dos e-books

Empresa alcançou uma conciliação inicial com os demandantes que a acusam de fixar preços dos livros eletrônicos que ainda deve ser aprovado pelo tribunal de Nova York

Por O Dia

A Apple alcançou uma conciliação com os demandantes que acusam a empresa de fixar os preços dos livros eletrônicos, informa o Wall Street Journal.

O acordo ainda precisa ser aprovado pelo tribunal do distrito de Nova York, afirmou Steve Berman, representante legal dos demandantes - consumidores e alguns estados do país -, segundo o jornal. Os termos do acordo não foram divulgados.

Os demandantes reclamavam da Apple o pagamento de US$ 840 milhões em danos, alegando que a empresa havia superfaturado os preços aos consumidores em quase US$ 280 milhões. Os advogados afirmaram que a empresa deveria pagar três vezes o valor pelo conceito de danos, destacou o WSJ.

O acordo está condicionado a uma apelação da Apple contra uma decisão antimonopólio do ano passado de um tribunal do distrito, que decidiu que a empresa de tecnologia e cinco grandes editoras haviam atuado em conjunto para elevar os preços dos livros eletrônicos. A Apple alega que não violou nenhuma lei antitruste.

Últimas de _legado_Notícia