Ibovespa encerra em baixa de 1,02% com realização de lucros

Nos Estados Unidos, o movimento foi inverso ao observado na bolsa brasileira e os principais índices atingiram suas máximas históricas

Por O Dia

O Ibovespa encerrou o último pregão com queda de 1,02%, a 54.368 pontos, e giro financeiro de R$ 5 bilhões. Segundo analistas, os fatores para a desvalorização foram embolso de lucros obtidos nas últimas semanas, além do resultado da última pesquisa eleitoral do Ibope, na qual a presidenta Dilma Rousseff continua na liderança e subiu um ponto percentual, para 39%, em relação ao levantamento anterior.

Realizado entre o feriado de Corpus Christi e o fim de semana, o último pregão teve volume baixo de negócios e muitos investidores aproveitaram para realização de lucros. Na última quarta-feira, o Ibovespa havia fechado na máxima do ano. Alguns analistas também identificaram que a crise na Argentina, que pode culminar com calote em parte da dívida externa do país vizinho, estaria impactando negativamente o humor de investidores.

Nos Estados Unidos, os índices Dow Jones e Standard & Poor's 500 atingiram suas máximas históricas. O Dow valorizou 0,15% (16.947 pontos) e o Standard & Poor's 500 subiu 0,17% (1.962 pontos). Já o Nasdaq, de tecnologia, registrou alta de 0,20% (4.368 pontos).

O mercado de câmbio brasileiro também foi afetado pelo feriado e pelos jogos da Copa do Mundo. O dólar comercial encerrou o dia com alta de 0,04%, cotado a R$ 2,2310, após alcançar R$ 2,2430 na máxima do dia. O giro financeiro foi de cerca de U$ 1,2 bilhão.

Últimas de _legado_Notícia