Com impulso do Classe S, Mercedes supera ganhos da Audi e BMW

Vendas da fabricante deram um salto de 11% em relação ao ano anterior e totalizam um ganho de 13% em sete meses

Por douglas.nunes

?A linha de compactos da Mercedes-Benz e o emblemático sedã Classe S ajudaram a terceira maior fabricante de automóveis premium a superar no mês passado o crescimento de vendas da Audi AG e da BMW, as duas maiores concorrentes alemãs que ela está se esforçando para ultrapassar até 2020.

As remessas de julho da Mercedes, a principal marca da Daimler AG, com sede em Stuttgart, Alemanha, deram um salto de 11% em relação ao ano anterior e totalizam um ganho de 13% em sete meses. A Audi, a segunda maior produtora de carros de luxo do mundo, teve um aumento de 9,7% nas vendas no mês passado. A líder do mercado, a marca homônima da Bayerische Motoren Werke AG, disse hoje que teve um ganho de 8,4% nas vendas.

O CEO da Daimler, Dieter Zetsche, prevê 30 novos veículos Mercedes até o fim da década, numa aposta da empresa para reconquistar a liderança nas vendas de carros de luxo em todo o mundo, perdida para a BMW em 2005. A rival com sede em Munique, na tentativa de proteger sua atual colocação da Mercedes e da Audi, está reagindo com novos modelos, como os cupês lançados no ano passado e o Série 2 Active Tourer, cujas remessas começarão no próximo mês.

“As vendas estão indo bem em todo o mundo e têm sido especialmente fortes na Europa”, disse Ola Källenius, diretor de vendas da Mercedes, em comunicado nesta semana. Os carros compactos e SUVs “foram os principais impulsionadores”.

Liderança estreita

As três companhias estão esperando em 2014 pelo menos o quarto ano consecutivo de recordes de vendas e todas disseram nesta semana que nunca haviam vendido tantos carros no período acumulado no ano. A liderança da BMW frente à Mercedes nos sete meses até julho diminuiu 7,7%  em relação ao ano anterior, e a da Audi encolheu 0,7%.

A Mercedes entregou um total de 130.003 carros em julho, impulsionada por um aumento de 85 por cento na demanda pelo Classe S depois do lançamento de uma nova versão do modelo de alta gama no fim do ano passado. As remessas do SUV GLA começaram em março e contribuíram para um salto de 31 por cento na demanda por veículos compactos em julho.

As vendas de julho da BMW acumularam 139.399 veículos, com um aumento de 10%, para quase 1,03 milhão, nas remessas a sete meses, disse hoje a empresa em comunicado. A demanda no que vai do ano foi impulsionada pelos SUVs, com um ganho de 31% para o robusto X5 e o início das remessas do X4 no mês passado. A BMW não divulgou dados de vendas segmentados por modelo para julho.

A Audi, a divisão premium com sede em Ingolstadt da Volkswagen AG, vendeu 144.000 veículos no mês passado, e as vendas de sete meses subiram 11%, para 1,01 milhão de carros. As remessas do A3 básico, cuja versão sedã começou a ser vendida nos EUA em abril, deram um salto de 52% no mês passado e a demanda pelo sedã A6 aumentou 14 por cento, ajudada pelos ganhos obtidos na China por uma variante com uma distância longa entre os eixos.

A BMW lançará 16 modelos neste ano, frente aos 17 modelos novos ou atualizados planejados pela Audi, e pretende fornecer mais de 2 milhões de veículos em 2014, incluindo as marcas Mini, de carros pequenos, e Rolls-Royce, de automóveis ultraluxuosos. As vendas em sete meses do grupo BMW aumentaram 7% para 1,18 milhão de unidades, e a divisão Mercedes-Benz Cars da Daimler, incluindo a marca de carros urbanos Smart, registrou um ganho de 11%, para 967.850 veículos.

No fim de julho, a marca Mercedes ficou atrás da BMW por 112.224 carros neste ano e atrás da Audi por 99.827 unidades.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia