Por marta.valim

O estúdio Warner Brothers planeja eliminar quase mil postos de trabalho, o que equivale a 10% de seus funcionários, informa a revista Variety.

O número preciso de demissões será revelado apenas em outubro ou novembro. O corte pode ser um pouco menor ou ainda maior que 10%, segundo a revista, que cita fontes da empresa.

Dee Dee Myers, vice-presidente de comunicação corporativa da Warner, admitiu os cortes, mas destacou que não existe uma meta de número de pessoas ou percentual.

"É um assunto de orçamento", declarou Myers, segundo a Variety.

Em um e-mail com data de 4 de setembro, o presidente da Warner, Kevin Tsujihara, destacou o objetivo de reposicionar o estúdio para obter um maior crescimento no futuro.

"Isto nos obriga a reduzir custos e realocar recursos para nossos negócios de alto crescimento", explicou.

O anúncio de cortes na Warner Brothers, que tem forte presença no cinema e na TV, acontece no momento em que a empresa matriz, a Time Warner, se prepara para ajustar os gastos. Em agosto, o magnata Rupert Murdoch retirou uma oferta de compra pelo gigantesco conglomerado de meios de comunicação.

Apesar da Warner Brothers ter sido o estúdio de Hollywood com o melhor desempenho em média nas bilheterias nos últimos anos, 2014 tem sido considerado decepcionante.

Você pode gostar