Por monica.lima

Rio - Em meio a uma queda de 7% na receita global no quarto trimestre de 2014, a América Latina, incluindo o Brasil, e o Canadá ainda dão fôlego ao McDonald’s. Por aqui — sétimo mercado para a maior rede de fast food do mundo —, a aposta passa por um novo cardápio, expansão para o interior e produtos que permitem mais momentos de consumo.

VP de Marketing do McDonald’s para a América Latina, Roberto Gnypek diz que um mercado de alimentação fora do lar ainda com potencial de crescimento ajuda o Brasil a não seguir a mesma rota dos EUA, que amarga queda nas vendas. Hoje, aponta ele, 82% da população economicamente ativa no Brasil come fora de casa pelo menos uma vez por semana.

“Nos EUA, a penetração da alimentação fora de casa é de 100%. Então, a boa notícia para o Brasil é que ainda temos folga para crescer. É por isso que vemos uma série de players voltando ou vindo pela primeira vez”, ressalta o executivo do McDonald’s.

Por lá, pesam ainda a concorrência crescente com marcas globais como Subway, mas também com outras regionais, e o fato da chamada “Geração Y”, adepta de uma alimentação mais saudável, já responder pela metade do poder de compra. “Apesar dessa geração estar presente no Brasil, e ser, em grande parte, formadora de opinião, o efeito da ascensão das classes sociais ainda é maior”, pondera Gnypek.

A concorrência ainda parece ser apenas uma brisa para os negócios da empresa no Brasil, que se prepara para novo ciclo de crescimento de vendas em 2015, e expansão no número de lojas.

“Os concorrentes ainda têm que correr atrás da gente, pois já somos uma marca consolidada, com a maior participação de mercado. Se somarmos o market share dos cinco que estão atrás de nós, não chega à fatia de mercado que temos. Nossa posição, em um momento em que a concorrência cresce, é não perder mercado”, diz Gnypek.

“Em 2014, atingimos nossa maior participação de mercado em um dos trimestres. Na média do ano, nos mantemos um pouquinho acima de 2013. Também estamos crescendo. Preparamos um plano muito consistente para 2015, e acho que 2014 trouxe muito aprendizado”, completa ele.

Como uma das cartadas, o McDonald’s trouxe para o cardápio brasileiro três novas opções de salada e um novo sanduíche com carne de frango e pão integral. A marca também aposta nas bebidas para aumentar os momentos de consumo dos seus produtos. Além dos smoothies e frapês, um dos objetivos da rede é reforçar a marca McCafé, com cafezinho servido ao longo de todo o dia.

“Sem dúvida, café da manhã e ‘snack time’ são grandes oportunidades em volume de vendas, e nós temos a estrutura para isso”, diz o executivo do McDonald’s. “A nossa meta é que este ano 100% dos restaurantes sirvam café o dia inteiro. Hoje estamos com 85%. O brasileiro é grande consumidor de café”, completa ele.

Apesar de estar de olho nos gostos de cada mercado, a personalização dos sanduíches, uma tendência global, também desembarca no Brasil. No novo ‘Super Cheese Quarterão’, o cliente pode escolher entre os queijos cheddar, emental ou especiarias (com pimenta). E as batatas-fritas agora podem ser acompanhadas de um sachê com um pó de queijo cheddar.

Outra arma para manter as vendas no Brasil é expansão da rede, com foco no interior do país, que já recebe 50% dos novos restaurantes. Cidades como Cajati (SP), Caruaru (PE) e Passo Fundo (RS) já receberam lojas McDonald’s, algo impensável há dez anos.

“Cidades menores têm uma oportunidade de consumo muito interessante, o que não quer dizer que não haja poder de compra nas grandes. Hoje, temos 840 restaurantes, mas na França, por exemplo, há três mil”, ressalta Gnypek.

Rede de fast food vai invadir a internet

Já vistas com frequência nas mídias tradicionais, principalmente na televisão, as campanhas do McDonald’s vão agora também estar mais presentes na internet, incluindo as redes sociais.

“Temos planos agressivos de marca em 2015 e há diferenças em relação aos outros anos, incluindo o crescimento do investimento em mídia digital”, diz o VP de Marketing da rede para a América Latina, Roberto Gnypek.

Segundo ele, o já famoso “Amo muito tudo isso”, continua a ser o mote das ações, elaborada para os brasileiros. “A imagem de marca que o Brasil tem do McDonald's é uma das três melhores do mundo. A operação local é essencial para a América Latina e muito importante para o mundo”, diz.

Você pode gostar