Por douglas.nunes

A PSA Peugeot Citroen deu um passo maior que o esperado em direção à recuperação nesta quarta-feira, elevando uma importante meta de fluxo de caixa depois de fortes vendas na China e uma guinada na Europa terem ajudado a montadora francesa a superar expectativas para 2014.

A Peugeot prometeu alcançar € 4,2 bilhões (US$ 4,8 bilhões) em fluxo de caixa operacional de 2014 a 2017, mais que o dobro de sua meta anterior de 2018 depois que a divisão automotiva voltou ao lucro sobre ganho de 1% nas vendas, a € 53,6 bilhões.

"Estamos adiantados em nosso plano de reconstrução", disse o presidente-executivo Carlos Tavares em comunicado.

A divisão de fabricação teve um lucro operacional de € 63 milhões ante um prejuízo anterior de € 1,04 bilhão, com o prejuízo líquido geral diminuindo para € 555 milhões ante € 2,23 bilhões. O lucro operacional do grupo também passou para território positivo, a € 905 milhões.

Muito dependente da Europa para vendas e produção, a Peugeot sobreviveu à prolongada crise da região apenas depois de uma emissão de ações de 3 bilhões de euros, na qual o governo da França e a chinesa Dongfeng adquiriram fatias de 14 por cento no ano passado.

A Peugeot registrou € 2,18 bilhões de fluxo de caixa livre operacional para 2014 após queimar € 426 milhões um ano antes. Isso excedeu os € 500 milhões esperados por analistas, segundo um consenso publicado pela Exane BNP Paribas.

Você pode gostar