Restoque cresce impulsionada por outlet e multimarcas

Companhia dona das grifes Dudalina, Le Lis Blanc, Bo.Bô, John John e Rosa Chá fecha 2014 com alta de 20,9% no lucro, chegando a R$ 109,2 milhões

Por O Dia

A Restoque — empresa que une as grifes de moda Le Lis Blanc, Bo.Bô, John John, Dudalina e Rosa Chá — fechou 2014 com lucro líquido de R$ 109,2 milhões, crescimento de 20,9% ante o ano anterior. A receita líquida consolidada da companhia no ano passado ficou em R$ 1,199 bilhão, alta de 4,3% na comparação com 2013. Já no quarto trimestre de 2014, a receita registrou queda de 0,6%, ficando em R$ 323 milhões. Separando os resultados por marcas, a Dudalina — cuja a incorporação de 100% das ações aconteceu em 21 de novembro do ano passado — , teve queda de 8,8% na receita do quarto trimestre, com resultado de R$ 123,6 milhões, contra R$ 135,5 milhões do mesmo período de 2013. No ano passado, a receita da Dudalina atingiu R$ 470,9 milhões, expansão de 8,2% na comparação com 2013.

De acordo com o CEO da Restoque, Livinston Bauermeister, as despesas com vendas, gerais e administrativas foram impactadas por despesas relacionadas às transações de alienação do controle da Dudalina no final de 2013 e início de 2014, e de incorporação de ações da Dudalina pela Restoque, além da oferta pública no final de 2014. Essas despesas totalizaram R$ 33,4 milhões em 2014 e foram concentradas no quatro trimestre do ano passado.

O melhor resultado, olhando as marcas isoladamente, foi o da Estoque, canal de lojas físicas e e-commerce da companhia no sistema de outlet, que vende coleções anteriores das marcas da Restoque. As vendas subiram 71,9% no quarto trimestre frente igual período de 2013, chegando a R$ 22,5 milhões, e tiveram 99,3% de crescimento no ano de 2014, com R$ 59,7 milhões. A grife John John apresentou resultado ruim no quarto trimestre, com queda de 18,8%, chegando a R$ 30,5 milhões. No ano, a queda foi de 1,2% ante 2013, com receita de R$ 117,2 milhões. A marca Le Lis Blanc também amargou queda na receita de 0,5% no quarto trimestre, com resultados de R$ 118,6 milhões frente aos três últimos meses de 2013 e de 5,4% no ano, com receita de R$ 454,2 milhões. Já a grife Bo.Bô registrou alta de 4,8% na receita do quarto trimestre, alcançando R$ 20,6 milhões, e de 0,5% no ano de 2014, com resultado de R$ 85,3 milhões. A mais nova marca da companhia, a Rosa Chá, fechou o ano com receita de R$ 11 milhões e 17 lojas abertas. A empresa começou a ter lojas em operação no segundo semestre do ano passado

O executivo da Restoque explicou que um dos destaques da companhia foi o crescimento do canal de atacado (vendas para lojas multimarcas)no ano, que cresceu 11,5%, passando de R$ 426,1 milhões em 2013 para R$ 475,2 milhões em 2014. Ainda segundo ele, durante o quarto trimestre de 2014, o canal de atacado teve retração de 7,7% em vendas, ocasionada pelo desempenho de Dudalina, que teve mudanças em seu calendário de lançamento de coleções.

“O foco em 2015 será o crescimento do canal de atacado das marcas da Restoque e vamos nos beneficiar do conhecimento que a Dudalina tem neste canal. Dudalina é uma operação de varejo mais recente. Dois terços da receita vêm do atacado. E o varejo, depois de um crescimento acelerado em 2013, vai precisar de algum tipo de ajuste, o que é natural em uma marca que tem um salto de crescimento marcante. Estamos vendo isso com bastante tranquilidade e, ao longo de 2015, várias ferramentas serão utilizadas na Dudalina. O canal de atacado é consistente e temos boas perspectivas para 2015”, disse ontem Livinston Bauermeister, em teleconferência com analistas. “A Rosa Chá teve uma resposta muito boa e é uma marca com um formato muito novo. Isso significa que vai demandar ajustes e tempo, como foi o caso de outras das nossas marcas, que em alguns momentos vivem volatilidades pontuais”, acrescentou o executivo.

Na avaliação de analistas da Fator Corretora, ainda há ajustes a serem feitos em cada marca da Restoque e “uma longa trilha para aumentar significativamente a parte de multimarcas.”

Últimas de _legado_Notícia