Usiminas tem prejuízo líquido de R$235 milhões no 1º trimestre de 2015

Resultado foi afetado pela queda no volume de vendas de aço e minério de ferro, além da forte desvalorização cambial no período

Por O Dia

São Paulo - A siderúrgica Usiminas teve prejuízo líquido de R$ 235 milhões no primeiro trimestre do ano, afetada por queda no volume de vendas de aço e minério de ferro e forte desvalorização cambial no período, informou nesta quinta-feira.

No primeiro trimestre do ano passado, a empresa havia registrado resultado positivo de 222 milhões de reais. A média das estimativas de analistas consultados pela Reuters apontava para resultado líquido negativo de R$ 282 milhões entre janeiro e março de 2015.

O volume de vendas de aço ficou em 1,3 milhão de toneladas, queda anual de 12,6% ano contra ano. Já o volume de vendas de minério caiu 35,5%, para 1,14 milhão de toneladas.

A receita líquida teve baixa de 14,7%, para R$ 2,68 bilhões, enquanto os investimentos caíram de 238 milhões de reais no primeiro trimestre de 2014 para 232 milhões de reais no mesmo período deste ano.

"Diante dos estoques elevados e dos indicadores de confiança em patamares mínimos, não há sinais de uma recuperação iminente", disse a Usiminas em seu relatório de resultados, citando o moderado crescimento da economia mundial e o fraco desempenho da atividade econômica brasileira.

No primeiro trimestre, o resultado financeiro ficou negativo em R$ 360,9 milhões, frente a resultado negativo de R$ 18 milhões no mesmo período de 2014, devido a maiores perdas cambiais com a desvalorização do real frente ao dólar.

"Embora todas as unidades de negócio tenham tido um melhor desempenho operacional, a forte desvalorização cambial de 20,8% no trimestre aumentou as despesas financeiras, afetando o resultado da companhia", disse a Usiminas.

A valorização do dólar também teve impacto no endividamento da companhia, já que 40% de sua dívida total está denominada em dólar. A dívida bruta ficou em R$ 7,15 bilhões no primeiro trimestre, frente a R$ 6,66 bilhões no mesmo período de 2014. O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de R$ 354 milhões no período de janeiro a março, queda de 45,4% na comparação anual.

Últimas de _legado_Notícia