Projeção para o mercado de franquias em 2014 é de crescimento de 10%

Dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF) mostram que o setor de alimentos continua como o grande responsável pelo crescimento do franchising no país.

Por monica.lima

“Esperamos que nossas projeções sejam mantidas. Mas temos algumas influências importantes%2C além do risco de alta da inflação"%2C diz Ricardo Camargo da ABFPatricia Stavis

O mercado de franquias no Brasil fechou o primeiro trimestre com crescimento de 10% no faturamento, ante o mesmo período do ano passado, chegando a R$ 26 bilhões. Para o segundo trimestre, o faturamento ficará em torno de R$ 27 bilhões, alta entre 8% e 9% na comparação com abril a junho de 2013. A expectativa da Associação Brasileira de Franchising (ABF) é de que o terceiro trimestre volte a registrar crescimento de 10% ou perto disso. E que os quatro últimos meses do ano continuem puxando a alta para que, na média, o mercado possa fechar 2014 com 10% de crescimento. As projeções são consideradas boas pela entidade, diante de uma inflação em torno de 6% e uma projeção para o Produto Interno Bruto (PIB) de menos de 1%. “Esperamos que nossas projeções sejam mantidas. Mas temos algumas influências importantes, além do risco de alta da inflação. O efeito das eleições e as incertezas pré e pós o período eleitoral podem mudar as perspectivas e podemos crescer abaixo de 10% no ano”, comenta Ricardo Camargo, diretor executivo da ABF.

Os dados da associação também mostram que o setor de alimentos continua sendo o grande responsável pelo crescimento do franchising no país. E também pela atração marcas internacionais. A rede de restaurantes O´ Learys, da Suécia, desembarca em breve no Brasil. “A tendência é de aumento de redes de casual food, no estilo Outback. Vamos ver por aqui também marcas como a americana Texas Ranger. E muitas vão literalmente começar suas operações nos aeroportos que, sob a administração de concessionárias, têm trazido resultados muito bons, com um mix de lojas diferente nos aeroportos”, diz.

SOLUÇÕES & OPORTUNIDADES

? A Buscapé e a JET e-Commerce, em parceria com a Fecomércio-SP, criaram o Meu Comércio Online, plataforma de lojas online para micro, pequenas e médias empresas. Os serviços incluem módulos de controle de produtos, gestão da loja virtual e ferramentas de marketing. A solução permitirá também que as lojas virtuais aceitem cartões de crédito, boleto bancário e transferências online. O custo da plataforma varia de R$ 99 a R$ 299, dependendo do pacote de serviços.

? A Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI) está organizando um Workshop sobre a Redação de Pedidos de Patentes com especialistas da Suíça, do Chile e do Brasil. O evento será em Fortaleza, de 18 a 22 de agosto de 2014. Inscrições abertas pelo site: http://bit.ly/1ojfRIq

? No dia 26, a ABF-Rio discute com especialistas o mercado de franquias no mundo da moda. Segundo dados da entidade, o setor de vestuário cresceu 12,1% em 2013 alavancado pelo aumento de unidades e a chegada de novas marcas internacionais.

Publicidade em sacos de pão

A DivulgaPão, franquia de publicidade em sacos de pão, contabiliza mais de 30 milhões de unidades, distribuídas gratuitamente aos donos de padaria, lojas de conveniência e supermercados, por meio de suas 256 franquias no Brasil. O franqueado vende os “espaços publicitários” — são 32 em cada embalagem.

Meta da Via Verde é ter 100 lojas em 2015

Com 36 lojas franqueadas em todo o país, a rede de produtos naturais Via Verde quer chegar a 100 unidades até 2015. Hoje, a maior parte delas se concentra no Rio, que soma 23 unidades. A meta da empresa agora é abrir lojas em cidades da região Nordeste e também em São Paulo.

Liga Retrô prepara internacionalização

A Liga Retrô, especializada em réplicas de camisas antigas de times e seleções de futebol, prepara seu projeto de internacionalização depois das boas vendas durante a Copa. A meta é abrir suas lojas fora do Brasil nos próximos 12 meses. Hoje a rede soma 45 lojas no país.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia