Sucessão em franquias ganha destaque no mercado

Empresas já apostam em programas para estimular interesse pelo setor

Por O Dia

O programa do Grupo O Boticário “O Futuro em nossas Mãos”, para filhos de franqueadores, já tem 45 selecionados para sua próxima turmaDivulgação

A sucessão no franchising já é tema de discussão da indústria e também de grandes redes franqueadoras. O Grupo O Boticário já vem pensando nisso e criou programa “O Futuro em nossas Mãos”, em que filhos de operadores das franquias da rede são preparados para assumir o negócio da família. O grupo pensou nessa iniciativa já que muitos de seus franqueados são donos de várias lojas da marca, alguns com mais de 50 unidades, o que os torna médios empresários com um patrimônio que necessita de um processo de sucessão mais sólido. A primeira turma do programa se formou em 2012 e contou com a participação de 34 integrantes da nova geração. Uma terceira turma, com 76 participantes, se forma em agosto e outros 45 sucessores já foram selecionados para o próximo pool. O programa tem adesão voluntária e inclui encontros presenciais e módulos de ensino a distância.

Cristina Franco, presidente da Associação Brasileira de Franchising (ABF), afirma que o setor está de olho na geração de 18 a 35 anos, potenciais futuros franqueados e franqueadores. A ABF está mapeando este futuro empreendedor e, para estimular o interesse pelo setor, está desenvolvendo um programa que vai premiar os melhores trabalhos de jovens que criarem propostas inovadoras para novos negócios. Os vencedores brasileiros vão participar da competição, que já acontece nos EUA, em fevereiro de 2016. “O jovem tem hábitos de consumo diferentes, é mais conectado. Queremos incentivá-lo a ver o franchising como um modelo de negócio inovador, a partir de suas próprias ideias”, diz Cristina.

SOLUÇÕES & OPORTUNIDADES

Saint­Siméon, área rural a uma hora de Paris, abriga um dos projetos de preservação de receitas francesas, como o queijo brie, que o Carrefour França tem junto a pequenos e médios produtores de queijos, embutidos e vinhos. Ao todo, são 220 empresas familiares que recebem o selo Reflets de France, estampado em 550 produtos e 50 vinhos. Antes de chegarem às gôndolas da varejista, os produtos precisam passar pelo crivo de aprovação do chef três estrelas Michelin Joel Robuchon. O objetivo do projeto é capacitar, melhorar os processos dos produtores de pequeno porte e, ao mesmo tempo, eternizar antigas receitas familiares. Criado há 19 anos, no ano passado foram vendidos 97 milhões de produtos da marca. O Brasil deve der dado uma ajudinha nesse número, já que 200 itens desembarcaram nos supermercados em São Paulo.

Emagrecentro inicia internacionalização

Com 150 lojas em 20 estados brasileiros, a rede de franquias Emagrecentro começa a sua expansão para países da América Latina com operações em Bogotá (Colômbia), Santa Cruz de La Sierra (Bolívia) e em Miami, nos EUA. A marca de clínicas de estética prevê um crescimento de 20% em sua operação no Brasil.

Mr. Kids mira em supermercados

Supermercaos são a aposta da Mr. Kids — rede de franquias de máquinas de brinquedos e doces. A empresa já tem cerca de 210 pontos negociados dentro dos super e hipermercados dos três estados da região Sul do país, como Extra, Maxx, Todo Dia, Big, Walmart, Nacional, Mercadorama, entre outros.

São Paulo na rota de da Croasonho

Cidades de São Paulo são o foco de expansão da rede Croasonho. Depois da abertura de uma unidade em Indaiatuba, interior paulista, e em Santos, no litoral, a empresa, com 60 lojas no país, abrirá, em breve, loja-conceito no Top Center Shopping, na Avenida Paulista.

Últimas de _legado_Notícia