Por bianca.lobianco

Niterói - Dos 20 artistas que integram o elenco da montagem atual da Ópera do Malandro, cinco são de Niterói. Alfredo Del-Penho, Daniel Silva, Davi Guilherme, Dudu Oliveira e Léo Bahia estão mostrando todo seu gingado no musical que está em cartaz no Theatro Net Rio, até 26 de outubro.

Com direção de João Falcão e autoria de Chico Buarque, o espetáculo exigiu três meses de uma maratona de ensaios, que chegaram a ter duração de 10h. “Os cinco são ótimos artistas e sempre terão as portas abertas para participar de minhas montagens", afirma João Falcão.

Daniel Silva (esq.)%2C Dudu Oliveira%2C Alfredo Del-Penho%2C Léo Bahia e Davi Guilherme. Time de músicos e atores da cidade estão em cartaz no clássico Ópera do MalandroDivulgação

O mais novo do grupo é o Léo Bahia, 23. Ele é um ator revelação. Começou a atuar profissionalmente neste ano, em Book of Mormon. O jovem é a Lúcia, amante do personagem principal, Max Overseas, vivido pelo músico Moyseis Marques. “É claro que o fato de a Lúcia ser uma mulher, traz ainda mais desafios e detalhes ao trabalho, mas eu tento não ver como uma mulher, mas sim como um indivíduo e dentro disso, suas particularidades”, revela.

Ele está ao lado de feras como Alfredo Del-Penho, 33, que morou a vida inteira em Niterói e se descobriu artista quando estudava no Colégio La Salle Abel, em Icaraí. Ele interpreta o inspetor Chaves, melhor amigo de Max, e só tem elogios à montagem.

“É uma história que, apesar de se passar na década de 40, ainda é muito atual, engraçada e que deu clássicos da nossa música”, destaca.

O músico Dudu Oliveira, 27, está adorando a experiência. Há três anos ele mora no Barreto. "É uma honra fazer parte deste trabalho. E o melhor é que um monte de gente de Niterói vai nos assistir, sempre esbarro com vários amigos", conta.

O segundo músico é Daniel Silva, 26, responsável pelo violoncelo e do baixo elétrico. Ele compõe a Orquestra Sinfônica Nacional da Universidade Federal Fluminense e afirma que os niteroienses fazem diferença na peça.

Protagonista da música

O papel principal da peça é interpretado pelo músico Moyseis Marques. É a estreia dele no teatro. O artista tem uma relação forte com Niterói e pensa em morar por aqui, a exemplo da mãe dele e de quase toda a sua banda. “É um talento indiscutível. Os músicos de Niterói dominam a cena. É uma cidade muito rica de samba, de música brasileira, tem um bom pessoal do choro", aponta Marques, que sempre que pode dá uma passada em Itacoatiara.

Você pode gostar