Três passageiros de ônibus ficam feridos durante perseguição em Niterói

Policiais e bandidos trocaram tiros no Fonseca e um coletivo da linha 482 (Niterói / Santa Luzia) acabou sendo atingido

Por O Dia

Rio - Três passageiros de um ônibus da Viação Fagundes (linha 482 – Niterói / Santa Luzia) ficaram levemente feridos por estilhaços de vidro durante uma intensa troca de tiros na Alameda São Boaventura, no Fonseca, em Niterói, por volta das 22h deste domingo. O tiroteio aconteceu durante uma perseguição de policiais militares do 12ºBPM (Niterói) a três bandidos que assaltavam pedestres na via em uma picape Tucson prata roubada na última quinta-feira, em Icaraí. Dois deles foram presos e um conseguiu fugir mesmo baleado. Um dos detidos também foi atingido com um tiro de raspão nas costas e chegou a ser levado para ser medicado no Hospital Estadual Azevedo Lima.

Ônibus da linha 482 (Niterói / Santa Luzia) foi atingido por tiros durante perseguição policial em Niterói. Três passageiros acabaram levemente feridosDaniel Castelo Branco / Agência O Dia

Segundo a PM, uma viatura que fazia ronda na Alameda foi alertada por pessoas na via que um casal tinha acabado de ser assaltado quando caminhava próximo a um supermercado. Vários outros carros da PM foram alertados pelo rádio da situação e na esquina da Rua Lopes da Cunha com Alameda, os criminosos deram de frente com uma patrulha que vinha na direção contrária. Quando o criminoso que guiava a picape deu ré, bateu na viatura da PM que já perseguia o bando.

“Foi quando um dos bandidos desceu atirando no momento que passava o ônibus. Um deles acabou preso ali mesmo e outros dois conseguiram fugir na Tucson, mas foram alcançados novamente no bairro Ponto Cem Reis. O suspeito que o que dirigia o veículo conseguiu fugir, mesmo baleado, para o Morro Boa Vista e o outro foi preso”, relata o soldado Ronaldo Crescencio, acrescentando que uma réplica de pistola foi apreendida, mas a arma usada no tiroteio foi levada pelo fugitivo.

Pânico entre os passageiros

O motorista do ônibus Rogério Couto, 46 anos, contou que o coletivo estava cheio, com 37 passageiros, e que o pânico foi geral. “Todos nós nos jogamos no chão quando o tiroteio começou e atingiu o vidro do ônibus. Nunca tinha presenciado uma situação dessa. Foi desesperador. Pensei que ia morrer”, relata o motorista, dizendo que nenhum passageiro quis seguir para a delegacia dar testemunho do fato. PMs relataram ainda que o Tucson havia sido roubado, também por três homens, na Rua Domingos de Sá, em Icaraí, Zona Sul de Niterói, na quinta-feira. Policias civis vão investigar se eles são os mesmos que atuaram no Fonseca.

Últimas de _legado_Niterói