Instinto materno também tem vez no mundo animal

Liberação de hormônios é responsável por despertar nos animais o sentimento de cuidado e de proteção

Por O Dia

Niterói - Mãe é mãe! E essa afirmação também vale para o mundo animal. Quantas histórias já ouvimos e vimos de fêmeas cuidando e protegendo seus filhotes, mais até que muitos humanos, sejamos realistas. A internet está cheia de vídeos fofinhos e emocionantes que revelam esses momentos de amor.

Um dos mais deliciosos que vi mostra uma gata apertando seu filhote contra o peito quando ele passa a se mexer muito enquanto os dois dormem. O pequeno deve ter tido um pesadelo e a mãe o afagou como se dissesse ‘foi só um pesadelo’. Quem nunca ouviu isso da mãe? E como nos acalma!

A vontade de cuidar independe da espécieReprodução Internet

Isso acontece com a Mel, minha cachorra. Ela choraminga e se agita enquanto dorme. Quantas vezes me levantei da cama e fui até ela. Só de toca-la e falar algumas palavras carinhosas, Mel já se acalma e volta a dormir.

E o cuidado entre mãe e filhote independe da raça. Sim, é verdade. Quem nunca soube ou viu gatas amamentando cãezinhos e cadelas cuidando de gatinhos recém-nascidos? São histórias emocionantes.

A liberação de hormônios, como a ocitocina, é a responsável por despertar nos animais, e humanos também, o sentimento de cuidado, a vontade que sentimos de proteger a cria, mesmo ela não sendo da mesma espécie. É que a substância está associada ao amor e às contrações uterinas. Foi o que explicou o diretor de Medicina Veterinária da UFF, professor Savio Freire Bruno.

Ele ressaltou ainda que o comportamento da fêmea de atuar como mãe, doando seu leite, cuidando das crias, e o do filhote, de buscar um corpo aquecido, onde possa achar uma teta repleta de leite, se completam. Tudo isso envolve ainda questões genéticas e de sobrevivência das espécies.

E essa relação não se restringe aos gatos e cachorros. Há inúmeros exemplos na natureza de amor materno entre os animais, como os elefantes, mas o veterinário destaca o que acontece entre uma ave e seu filhote e classifica como impressionante o ímpeto do bicho em defender sua cria.

Mas, ao contrário do que acontece com a gente, as fêmeas quase nunca ficam com seus filhotes. A hora da separação é dolorosa para ambos, segundo Savio. Algumas fêmeas emitem sons frequentes, chamando pelo filhote, outras ficam deitadas com a cabeça no chão, desoladas, e há as que expressam sua tristeza até recolhendo o corpo do pequeno, se ele morre.

Para Savio, o sentimento dos animais ainda é tratado de maneira tímida e como instinto. Ele diz que é preciso pesquisar mais sobre o tema, ter sensibilidade e ousadia para falar do assunto porque mães têm amor por seus filhos.

Tire sua dúvida

Elaine Durão, São Francisco: Tenho um pato e ganhei uma vira-lata. Eles podem conviver?

Flávia C. R. do Nascimento, veterinária: Até podem, mas é preciso que você faça uma adaptação entre eles porque um pode atacar o outro. É necessário estar sempre junto nesse período para evitar confronto. A doutrina e o costume, junto com o amor, podem fazer deles melhores amigos.

Felicity%2C de 3 meses%2C está esperando por um larReprodução Internet

Me leva?!

Oi! Sou a Felicity, de 3 meses, e estou em busca de uma família para amar e ser amada. Se você me quer, mande mensagens para floraaymara@gmail.com

Cães de guarda

A Guarda Municipal de São Gonçalo vai ganhar um canil. Ele será construído no Monjolos e, por enquanto, terá espaço para seis cães. Os guardas já estão em treinamento com os peludos. No total, 40 agentes se inscreveram para o curso e pelo menos 12 serão aproveitados para integrar o novo projeto. A previsão é de que o canil seja inaugurado em julho, mês em que a corporação completa 77 anos. Parabéns duas vezes!

Peludos voluntários

Olha que legal! Projeto Pelo Próximo – Solidariedade em 4 patas, que faz trabalho filantrópico com cães em hospitais, clínicas e casas geriátricas do Rio está com inscrições abertas para novo cachorros terapeutas. As inscrições vão até o próximo dia 15 e a avaliação acontece dia 17. Para participar, o animal deve ter acima de 1 ano, ser castrado, não ser agressivo, se dar bem com outros animais, além de idosos e crianças, e estar a vacinação em dia. Entre no peloproximo.com.br, preencha a ficha do seu cãozinho e fique na torcida para ele ser escolhido!

Aquário decorativo

O Kit Aquário Betta Zen — Marina é a solução ideal para o seu Betta. Além de eficiente, ajuda na decoração do ambiente. Vem com um aquário com fundo decorativo, cascalho natural e cristais que enfeitam ainda mais o produto. É de acrílico com capacidade para dois litros. Seu peixinho vai adorar! No meuamigopet.com.br a R$ 52.

Últimas de _legado_Niterói