Saiba tudo sobre o saquê, a bebida japonesa que conquistou o Brasil

O processo de produção passa por armazenamento, lavagem e polimento dos grãos

Por O Dia

O bartender mineiro Moizés Barros é o embaixador do saquê Azuma KirinDivulgação

Niterói - Sabia que existe um dia do saquê? É em 1º de outubro! A bebida começou a ser produzido no Brasil em 1934,em São Paulo.

É que os imigrantes japoneses sentiam falta da birita natal e, por falta de opção, acabavam consumindo a nossa cachaça, bem mais forte.

Eu descobri os bons atributos da bebida japonesa nos anos 80, quando a comida japa começou a ser mais conhecida no Rio e virou moda. Adorei a ‘ondinha’ bacana que o saquê me dava. Mais tarde, ele começou a fazer parte das caipirinhas e assim popularizou mais ainda o seu uso.

Mas é necessário ressaltar que o saquê não é um destilado como muitos pensam. Assim como a cerveja e o vinho, ele é fermentado.

O Azuma Kirin foi o pioneiro e é produzido com arroz curto que vem do Uruguai — lá tem condições climáticas mais favoráveis ao plantio — água extraída de 140 metros de profundidade na região de Campinas e o Koji importado do Japão, que é o fungo responsável pela fermentação.

O processo de produção passa por armazenamento, lavagem e polimento dos grãos, que depois são fermentados e beneficiados com o álcool etílico. O polimento é que dá pureza à bebida.

Ao contrário do vinho, quanto mais fresco for consumido, terá sabor e aroma melhores. E são vários tipos.

O Guinjo tem 60% do conteúdo do grão, sabor frutado e fermentação mais lenta. e crescimento prolongado da levedura. O Junmai é produzido apenas pela fermentação do arroz e água. É extra seco e tem mais textura e corpo, sabor mais penetrante e aroma de folhas secas. O Soft é ótimo para fazer drinques, porque combina bem com frutas e outros sabores. O Dourado tem sabor mais delicado e leve toque frutado com frescor. O Nama tem aroma suave e sabor levemente adocicado. Não é pasteurizado, ao contrário dos outros que têm dupla pasteurização.

Bom foi conhecer o bartender Moizés Barros, que é o embaixador do Azuma Kirin e viaja o país todo experimentando sua combinação com sabores brasileiros. Seu objetivo é levar pessoas à experimentar novas combinações e diferentes sabores.

Ele é mineiro de Açucena, mas está há 37 anos em São Paulo e gosta de dizer que a coquetelaria é parte da gastronomia e precisa de uma certa teatralização para ser bem apresentada. “O ritual agrega à confecção do drinque”, ressalta. Vê-lo em cena aguça mesmo o desejo de provar seus drinques.

E ainda tem o Syoucyu, esse sim é um destilado à base de arroz da categoria Shocu. Tem aroma leve e seco e grau alcóolico de 35%. É produzido com 100% do arroz do tipo "akitakomati".

O Azuma Kirin é produzido com arroz curto que vem do UruguaiDivulgação

ROLHAS E TANINOS

Que tal aprender mais sobre o delicioso e complexo mundo dos vinhos? A Grand Cru, em Icaraí, inicia, em outubro, nova turma do Curso de Iniciação ao Vinho e à Degustação para aprender a identificar e a harmonizar a bebida. Dias 05, 19 e 26 de outubro, de 20h às 23h. R$ 290. Rua Castilho França 36. Telefone: 3674-3232

MAIS JAPA EM ICARAÍ

O Japa ganhou mais uma nova unidade na Rua Mariz e Barros 71, esquina com Cel. Moreira César. Os pedidos são preparados na hora e no cardápio tem os clássicos da comida japonesa. Delivery no telefone 2719- 0507.

DOCE COM SALGADO

O Queen, em São Francisco, tem novidades nas pizzas: Banana Nevada com catupiry, leite condensado e canela (R$ 34,90 – tamanho médio) e Brie com geleia de damasco e amêndoas (R$ 35,90). Ambas têm mussarela na base. Fica a dica para quem gosta de combinar doce com salgado. Av. Quintino Bocaiuva 219. Tel.: 2714-2592

SOLIDARIEDADE

Nos dias 28 e 29 agora, o Outback oferece almoço de 12h às 15h, e jantar, de 17h30 às 23h, no valor de R$ 65. A promoção é para ajudar a ACAPE, que atende pessoas com déficit intelectivo. Informações pelo telefone 2619-2230.

É PRIMAVERA!

O D.A. Gastronomia, bufê que atende eventos, está com novidades lindas para combinar com a primavera. Brotos, folhas baby e flores comestíveis entram no cardápio para enfeitar as saladas. Para beber, tem águas aromatizadas e uma opção de prato é a pupunha com tomatinho cereja e pesto de manjericão. De sobremesa, taça com creme de limão siciliano e suspiro. Veja em www.dagastronomia.com.br.

RIO RESTAURANT WEEK

A 13ª edição do evento tem mais de 50 restaurantes e vai de 28 de setembro a 18 de outubro. O tema desse ano é Gastronomia Afetiva. Nossa Cantina Buongiorno está participando com um delicioso jantar com entrada, prato principal e sobremesa por R$ 52,90. Veja mais em restaurantweek.com.br.

Coluna de Suzana Blass

Últimas de _legado_Niterói