Na contramão das demissões, comércio contrata temporários para o Natal

Cerca de 60% das oportunidades estão no Plaza Shopping

Por O Dia

Rio - Faltam dois meses para o Natal e a procura pelas vagas temporárias no comércio já estão a todo vapor. Apesar da crise econômica que assola o país provocando demissões em massa, o comércio está contratando e essa é uma oportunidade para quem não quer passar as festas de fim de ano de bolso vazio.

Os salários não ficam abaixo de R$ 1,5 mil. Mas é preciso correr porque, segundo a Câmara de Dirigentes Lojistas de Niterói e o Sindilojas, a previsão para esse ano é de 30% menos vagas em relação a 2014.

No entanto, o presidente do Sindilojas, Charbel Tauil, acredita que a temporada é uma boa opção para quem está procurando trabalho. “No cenário em que as coisas estão paradas, um volume razoável de vagas é um fôlego. Além de vendedores, contratam caixas e estoquistas”, diz Tauil.

Gerente da Imaginaium do Plaza%2C Queila Albani%2C vai contratar 12 pessoas para vagas temporárias Bruno de Lima / Agência O Dia

Das vagas abertas em Niterói, 60% estão no Plaza Shopping, 30% no comércio de Icaraí e Santa Rosa e 10% espalhados por outros bairros. De acordo com o Sindilojas, cerca de 20% dos funcionários que entraram como temporários no ano passado foram efetivados. Este ano o número deve ficar nos 10%.

Desempregado há dois meses, Gilmar Soares, de 27 anos, está apostando suas fichas neste fim de ano. Já se candidatou em diversas lojas, agora aguarda ser chamado. “Eu gosto de vender e seria ótimo trabalhar no Centro da cidade. Mas, além de ganhar um dinheiro extra, quero ser efetivado depois do Natal”, espera ele.

A loja de sapatos Sonho dos Pés, do Plaza Shopping, já está recebendo currículos para preencher sete vagas — seis de vendedores e uma de estoquista. Não é exigido experiência, mas a gerente do estabelecimento, Jose Montenegro, avisa que o candidato deve ser comunicativo.
Viviane da Silva, de 23 anos, já mostrou interesse em trabalhar na loja. Na última quarta-feira, ela percorreu o shopping distribuindo currículos. “É mais fácil conseguir emprego nesta época. Aquele que me chamar eu estou topando”, afirma ela.

Outra loja do Plaza com vagas abertas é a Imaginarium. A gerente, Queila Albani, diz que é preciso aumentar o quadro para dar conta do número de vendas. Apesar de terem sentido a crise, acreditam que o Natal será bom para os negócios. Este ano vão contratar 12 pessoas.

“Já estamos fazendo a primeira seleção. Todos os novos funcionários começam a trabalhar em novembro. Essa loja do Plaza vende o dobro da de Icaraí, por isso precisa de pessoas empenhadas, simpáticas, e que se comuniquem bem”, avisa ela.

Dona da franquia Kopenhagen do shopping Itaipu Multicenter, na Região Oceânica, Cristiane Salkini vai contratar mesmo tendo queda no faturamento. Ela espera manter o volume de vendas de 2014. Para isso, abriu três vagas, mesmo número do ano passado.

“Fiz o pedido de estoque para o Natal há três meses e apostei nas mesmas quantidades do ano passado. Apesar de termos queda, acho que foi pouca perto de outros setores”, analisou ela, destacando que a data corresponde a 20% do faturamento anual da loja.

No Partage Shopping, em São Gonçalo, a expectativa é de que sejam abertas 300 vagas para este fim de ano. Tem oportunidade para vendedores, atendentes, técnica de fotodepilação e manicure. Superintendente do centro comercial, Sergio Guimarães lembra que para ser efetivado, o temporário tem que mostrar um bom trabalho.

Reportagem de Marina Rocha 

Últimas de _legado_Niterói