Point para motociclistas tem oficina, loja de acessórios e estúdio de tatuagem

Em plena crise, a casa emprega 15 pessoas e traz gente de Cabo Frio, Angra dos Reis, Rio para Nikiti

Por O Dia

Niterói - Niterói tem um novo point para os motociclistas lá em Itaipu. O Biker’s Center é um local que atende a quase todos prazeres deste público dividido em três andares: oficina de moto, loja de acessórios e estúdio de tatuagem e ainda um velho conhecido dos amantes das duas rodas, o bar Saloon Beer, que ficava no Cafubá.

Ou seja, por ali é possível customizar a moto, comprar um novo capacete, fazer uma tattoo e ainda tomar um bom chope. E tem os shows de rock, blues e jazz nas noites de quarta, sexta e sábado, que têm atraído cerca de 150 pessoas por dia.

José Luiz%2C o Leleco%2C cuida de uma coleção de 223 motosMarina Rocha

O salão tem vários tipos de motos, especialmente as queridinhas Harley Davidson. Em plena crise, a casa emprega 15 pessoas e traz gente de Cabo Frio, Angra dos Reis, Rio para Nikiti. Um dos serviços favoritos dos motociclistas é o lava-jato feito só para elas.

A ideia de abrir um ambiente assim foi de um dos sócios do local, Leandro Pacheco, motociclista e morador de Itacoatiara. “A cidade tem um público de moto crescente e a região é carente. A gente tem um serviço voltado para aqueles que curtem motos de alta cilindrada. Não tem muito aquele estereótipo de bad boys”, brinca ele, adiantando que em pouco tempo o local também vai ter uma franquia da Barber Shop, barbearia sofisticada que já tem clientes fixos em outros bairros de Niterói.

Mas, claro, não precisa ser motoqueiro para frequentar o Biker’s Center. Se quiser conhecer o lugar, na próxima semana tem show de Arton Blues na quarta, banda Radial 80 na sexta, e no sábado uma festa de Halloween com shows de The Knutz e R.F. O couvert é R$ 10.

Presidente da Associação de Motociclistas de Niterói (Amon), Roberto Breves, conhecido como Titio, destaca que a cidade precisa mesmo de atrações para eles. Ele calcula que sejam 1,1 mil motociclistas por aqui. “Já temos o Escritório, quiosque da Boa Viagem, onde o pessoal se reúne às quintas à noite, e agora tem o Biker’s Center. São locais em que a gente pode conversar sobre tudo e trocar experiências sobre o mundo das duas rodas”, diz ele.

E para os órfãos do Encontro de Motos de Itaipu, a notícia boa é que o evento deve retornar em 2016. Segundo ele, esse ano não aconteceu por falta de organização da direção anterior à sua, mas no ano que vem tudo deve voltar ao normal. “É um encontro tradicional, já teve dez edições e faz parte do calendário da cidade”, afirma ele.

O Biker’s Center fica na Estrada Francisco da Cruz Nunes 8.575, Itaipu

Loucos pelas duas rodas

No meio do salão do Biker's Center está um modelo vintage de uma moto com sidecar, aquele carrinho à parte. Faz parte do acervo do advogado Alberto Sodré, de 70 anos. Ao lado de casa, ele tem um galpão com 223 motos. A coleção começou há mais de 30 anos e vai de uma Premier de 1911 a uma Hornet 2005.

Quem cuida de tudo é o mecânico e motociclista José Luiz, o Leleco. “Todas andam. É uma satisfação muito grande pegar um 'troço' velho e colocar pra funcionar. Muitas chegaram bem deterioradas aqui e eu montei cada uma”, orgulha-se.

Tem moto inglesa, americana, francesa, alemã, holandesa, e por aí vai. “Não tem nem como colocar preço”, afirma Leleco.

Reportagem: Marina Rocha

Últimas de _legado_Niterói