Por paola.lucas
Publicado 16/12/2015 23:14 | Atualizado 16/12/2015 23:15
Mais quitutes para a alegrias da cachorrada no NatalDivulgação

Niterói - Um dos muito símbolos do Natal, o panetone, não pode faltar na mesa dos brasileiros nessa época do ano, e muito menos nas casinhas dos cachorros. Sim, eles também podem comer a guloseima natalina. Que notícia boa, não? Se eu gostei, imaginem meus filhos peludos Mel e Tobe!

Mas atenção! Estou falando dos panetones feitos especialmente para os pets. Nada de dar nenhum pedaço, por menor que seja, do nosso. É que, segundo a presidente da Comissão de Clínica de Medicina Veterinária do Conselho Regional do Rio (CRMV-RJ), Carolina Eccard, os panetones para humanos são feitos com ingredientes que são tóxicos para os peludos como açúcar, chocolate e até algumas frutas.

Já os fabricados para os cães são desenvolvidos por veterinários e doutores em nutrição, o que torna o alimento seguro para os nossos queridos amigos.

E eu nem sabia que existia panetone para cachorro. Gostei tanto da notícia que resolvi escrever sobre ela quando minha sobrinha me contou. Ela tem dois Lhasa Apso e é antenada no mundo pet.

E também, para minha surpresa, o mercado está cheio de variedades para cães. Eles são vendidos em pet shops e sites do ramo. Tem nos sabores salgado e doce, como o Panedog’s (foto), da Chocodog’s, que desde 1998 fabrica petiscos sabor chocolate para pets. Tem até sites que dão receitas de panetones lights e feitos com ingredientes naturais.

O veterinário e CEO da Petlove, o maior petshop online do Brasil, Márcio Waldman, também deu sinal verde para os panetones caninos, porém ele faz uma ressalva. O profissional lembra que há animais que têm restrição alimentar, então pode ser que mesmo o panetone para pets pode fazer mal ao cachorro.

Assim, para evitar passar o Natal numa clínica veterinário com seu peludo, Waldman alerta os tutores para que leiam sempre todas as informações contidas nas embalagens do produto na hora de comprá-lo.

Outro cuidado que o veterinário recomenda é olhar se há alterações nas fezes do pet após a ingestão do produto e observar se seu peludo não vomitou. Se nada disso acontecer o panetone está liberado! Que delícia!

E tanto Carolina quanto Waldman fazem questão de ressaltar que o panetone é um petisco como outro qualquer, de baixo valor nutricional, por isso ele não substitui a ração. Eles também desconhecem que haja panetones para gatos no mercado, no entanto, divergem sobre o consumo do produto pelos felinos. Waldman diz que, por ter hábitos alimentares diferentes do cães, os gatos não se adaptariam aos panetones. Já Carolina afirma que eles podem comê-los sem problemas. E com essa dica deliciosa termino desejando a todos um Feliz Natal!

Você pode gostar