Lixo é a maior preocupação de iatistas

Campeão de Vela teme que sujeira atrapalhe Jogos Olímpicos

Por O Dia

Niterói - O holandês Dorian van Rijsselberghe, campeão olímpico em Londres (2012) na RS:X e vencedor dessa última Copa Brasil de Vela, disse em seu blog que só levou o ouro porque teve menos lixo agarrado na quilha aqui na Baía de Guanabara. A competição aconteceu no mês passado e era classificatória para a Olimpíada do Rio.

Segundo Axel Grael%2C até 2012 todas as praias da enseada eram poluídasAgência O Dia

Em condições onde a cheia e a baixa das marés na Baía influenciam diretamente o fluxo de lixo flutuante nas águas, Ricardo Winicki, o Bimba, pentacampeão Panamericano acredita que os barcos de coleta e as boias de contenção de lixos resolvem o problema momentaneamente, mas fica descrente quanto ao legado das Olimpíadas.

Pentacampeão Panamericano%2C Bimba diz que a sujeira atrapalha os treinos Divulgação


“O lixo é sempre uma preocupação, em dias de treino paro umas 50 vezes pra tirar sujeira da quilha”, reclama.
Ele ressalta também a importância do monitoramento das ecobarreiras e dos barcos de coleta flutuante. “Muitas vezes tem barco vazio e muito lixo flutuante ao redor. Sem contar as ecobarreiras que podem romper de tanto lixo que coletam. Precisam de monitoramento”, afirma.

O Vice-prefeito Axel Grael diz que o lixo flutuante é apenas parte dos problemas. “Nesse ponto acho que conseguimos chegar em condições razoáveis para os jogos”, avaliou.

Até 2012, Grael conta que todas as praias da enseada eram poluídas, e a partir de então algumas ações de limpeza começaram a mostrar resultados. “Tivemos cinco semanas com praias próprias para banho em 2014. Esse número saltou para 30 semanas em 2015, e a meta para este ano é ter mais da metade de nossas praias balneáveis”, acrescentou.

Grael adianta que está em fase final de um projeto de investimento de US$ 100 milhões em ações de sustentabilidade, melhorias ambientais e na infraestrutura da Região Oceânica de Niterói.
Morador da cidade, o deputado estadual Flavio Serafini (PSOL) lidera na Alerj uma Comissão Especial para tratar a despoluição.

“Constatamos preliminarmente que se avançou muito pouco na coleta de lixo e saneamento na Baía, é uma pena”, acredita.

Reportagem de Paola Lucas


Últimas de _legado_Niterói