Chevrolet Corvette faz 60 anos

Clássico norte-americano está na sua sétima geração. Modelo continua sem previsão de ser vendido oficialmente no Brasil

Por O Dia

Rio - Completar 60 anos é um marco que normalmente está associado a diversos valores. Experiência, maturidade, respeito e importância são apenas alguns deles. Tais características que representam pessoas, em geral, podem facilmente ser relacionadas ao Chevrolet Corvette, um ícone da indústria automotiva que comemorou seu sexagésimo aniversário em 30 de junho último.

Encontro de gerações. A primeira%2C mais à direita%2C tinha motor seis cilindros. A mais recente%2C à frente%2C usa um V8Reprodução Internet


O esportivo que está hoje em sua sétima geração nasceu em 1953, em um momento que a GM buscava afirmação. O pioneiro foi apresentado para os norte-americanos no evento Autorama, em Nova York, em 17 de janeiro daquele ano. As primeiras unidades eram brancas com interior vermelho, motor de seis cilindros em linha e câmbio automático de duas relações. Mesmo construído com material leve (plástico e fibra de vidro), o primeiro ‘Vette’ não tinha desempenho empolgante.

Logo em 1955, o esportivo ganhou um V8 bem ajustado, compatível com a beleza e estilo do modelo, que o faria mudar a história dos carros esportes nos EUA. No ano seguinte, o propulsor seis cilindros deixou de ser utilizado.

A segunda geração surgiu em 1963 com o Sting Ray. Conversível desde então, coube ao segundo modelo oferecer a opção de teto fixo, variedade que permitiu um aumento nas vendas. Foi o ano também da versão Z06, focada em alta dirigibilidade.

O apetite pelo desempenho avança na terceira geração, em 1968, com a versão ZL1 e seu bruto motor V8 7.4 l de 425 cv. A quarta geração se destaca pela evolução na transmissão com a chegada de um câmbio manual de seis marchas e, em 1990, da versão de alta performance ZR-1.

A leveza do chassi da primeira geração%2C de 1953Reprodução Internet


Novas tecnologias marcam a quinta geração do ‘Vette’, lançada em 1997. A caixa de marchas foi transferida para a traseira do veículo, a suspensão foi renovada e um novo V8 estreou debaixo dos capôs. A sexta geração foi lançada em 2005 com motor V8 6.2 l de 400 cv, que depois passou a ser de 425 cv. A versão de alta performance deste Corvette foi chamada de Z51. Os antigos Z06 e ZR1 voltaram nesta fase, com propulsores 7.0 l de 505 cv e 6.2 l de 640 cv, este o Corvette mais rápido já produzido.

Era atual

A história continua no Salão de Detroit de 2013, quando a Chevrolet apresentou a sétima geração do seu lendário carro. O nome Stingray retorna e o motor da vez é um V8 6.2 l de 456 cv. As vendas começaram neste segundo semestre, mas apenas nos EUA. No Brasil, o esportivo nunca foi cotado para ser vendido oficialmente pela GM. Há apenas importadores independentes que trazem o modelo.


Últimas de _legado_Automania