Por bferreira

Santa Catarina - Antes mesmo de chegar à Europa e simultâneo com os Estados Unidos, a Honda lança no Brasil a terceira geração do monovolume Fit. Partindo de R$ 50 mil (versão DX manual), toda a gama é equipada com motor 1.5 litro flex, de 115/116 cv de potência (gasolina/etanol).

Terceira geração leva o Fit ao melhor conjunto monovolume já feito pela HondaDivulgação

O novo Fit traz predicados interessantes. Para começar, o visual exibido na grade dianteira marca uma nova identidade visual da Honda. O modelo global, com mais de 5 milhões de unidades vendidas no mundo, traz de volta o confortável câmbio CVT, melhorado para acompanhar a nova geração.

Modernidade é a palavra de ordem ao vislumbrar o novo Fit por fora. Suas linhas são de vanguarda e seguem o apelo esportivo iniciado na segunda geração, pois os japoneses querem o público jovem também. Já o espaço interno, outra virtude, busca acomodar uma família. Para esta geração, a engenharia da Honda reduziu a espessura do tanque de combustível, assim como o braço da suspensão traseira para ter um habitáculo maior. Com os bancos dianteiros completamente recuados, uma pessoa de 1,80 m senta no assento traseiro e ainda sobra um espaço de cerca de quatro dedos entre os joelhos e o encosto dianteiro.

Repórter viajou a convite da Honda

Você pode gostar