Nunca abra mão da sua segurança

A troca de pneus no limite de desgaste TWI evita situações difíceis e até acidentes graves

Por O Dia

Pneu 'careca' compromete a segurança do veículoReprodução Internet

Rio - Os pneus têm relação direta no deslocamento do carro. Atuando no contato com o solo, o estado de conservação deles está ligado as condições de segurança e ainda podem gerar economia de combustível. Durante o seu ciclo de vida, devem ser calibrados periodicamente.

Em algum momento os pneus terão que ser substituídos por novos. Na hipótese de fissuras, rasgos, perfurações ou bolhas recomenda-se a troca imediata, a não ser que um profissional de confiança indique possibilidade de reparo. O comum é a substituição em caso de desgaste, cujo tempo varia conforme diversos indicadores.

Os pneus se desgastam de acordo com a maneira de dirigir do motorista, o quanto de carga ele costuma transportar no carro, no tipo de terreno trafegado, clima, respeito a manutenção periódica, entre outros. O mais apropriado para o caso de envelhecimento é a substituição dos quatro simultaneamente. Se não for possível, adquira um par e o posicione no eixo traseiro, responsável pela estabilidade do veículo.

Na estrutura da maioria dos pneus há um indicador chamado TWI, que mede o desgaste na forma de um ressalto de 1,6 mm de profundidade. O apropriado é trocar um pouco acima do limite, pois no fim deste o pneu já é considerado “careca”, comprometendo a segurança do veículo e passível de autuação pelas autoridades controladoras do trânsito.

Para substituir os pneus, consulte o manual do automóvel. Na falta deste, entre em contato com a montadora para obter as especificações.

Últimas de _legado_Automania