Novo Civic quer engolir o Accord

O canibalismo em família é comum na marca, que assiste o HR-V vender mais que os outros

Por O Dia

Rio - Turbo, fastback, global. Entre outras novidades, o Honda Civic chegou à sua décima geração totalmente novo. Já foi apresentado aos americanos, no fim do mês será a vez dos japoneses conhecê-lo e o Brasil o receberá só no fim do ano que vem. 

Comecemos pelas dimensões. O novo Civic mede 4,63 m de comprimento (mais 7,3 cm do que o atual), 1,80 m de largura (+ 4,8 cm), 1,41 m de altura (- 2 cm), 2,70 m de entre-eixos (+ 3 cm). O porta-malas comporta 427 litros (+ 73 litros). Regral geral nos atuais projetos de automóveis, redução de peso: de 1.300 kg para 1.267 kg.

Com carroceria fastback%2C menor peso e maior entreeixos%2C o Civic que será nacional vai ter motor 1.5 turboDivulgação

No chassi, o sedã está equipado com nova suspensão traseira multilink independente, montada em um novo subchassi. O suporte dos amortecedores deste eixo passam a ser de alumínio. Há também novos coxins hidráulicos que agem para obter uma melhor absorção de impactos.

A Honda também incrementou a lista de equipamentos do Civic. A nova geração terá disponível iluminação diurna em led, faróis halógenos, assistentes de direção e frenagem, alerta para mudança de faixa, ar condicionado automático e freio de estacionamento elétrico.

Como opcionais, o sedã pode incorporar rodas de 17 polegadas (16 de série), faróis de neblina halógenos, ar condicionado automático de duas zonas, sensor de chuva, bancos com aquecimento e ajustes elétricos, além de tela multimídia sete polegadas sensível ao toque, que opera com os novos sistemas operacionais Android Auto e Apple Car Play.

Com carroceria fastback%2C menor peso e maior entreeixos%2C o Civic que será nacional vai ter motor 1.5 turboDivulgação

No que diz respeito aos recursos de segurança, além dos controles de tração e estabilidade, o sedã poderá vir equipado com assistente automático de freio em caso de colisão, controle eletrônico de velocidade adaptativo, sistema de redução automática de velocidade na hipótese de saída não intencional da pista, entre outras assistências.

ADERINDO À TURBINA

A décima geração do Civic virá com motor turbo: trata-se de uma unidade quatro cilindros 1.5 litro com injeção direta. Rende 176 cv e 22,3 kgfm de torque.
Uma opção aspirada será mantida, um 2.0 litros de 158 cv e 19 kgfm de torque. Câmbio será manual de seis velocidades ou CVT.

MERCADO

Vendendo mais que o Civic, o HR-V é o modelo da Honda mais vendido do Brasil em 2015, no relatório acumulado até setembro divulgado pela Fenabrave. A conquista, 33.183 unidades, chega apenas sete meses após o seu lançamento no mercado nacional. O SUV também se tornou o líder na sua categoria, desbancando o pioneiro Ford EcoSport.

O novo queridinho da Honda vende tudo o que produz e ultrapassa os leves City e Fit. Segundo os dados da Fenabrave%2C o HR-V canibalizou o Civic%2C que vai mudar em 2016Divulgação

Depois do HR-V, o Fit é segundo mais vendido da marca, com 32.855 unidades no acumulado até setembro. Só então vem o Civic, com 25.569 unidades, e o sedã menor City fecha o ranking, com 19.740 unidades no período.

O HR-V é oferecido em três versões de acabamento, com um único motor 1.8 litro flex de 140 cv de potência e câmbio manual de seis velocidade ou automático CVT. Preços vão de R$ 73.700 à R$ 92.900.

Últimas de _legado_Automania