Por bianca.lobianco

Rio - O compacto Hyundai HB20 terá uma importante evolução neste ano, a adoção de motor turbo. A unidade será três cilindros 1.0 l com tecnologia de injeção direta. Esta configuração de propulsor é utilizada pela Kia, marca do grupo, em modelos mundo afora, com potência entre 105 e 120 cv. Aqui no Brasil, vale ressaltar, será flex.

Antes da novidade mais interessante, um ‘pavão enfeitado’ chega mês que vem, a versão R spec para o HB 20 hatch. Tal qual o conceito apresentado no Salão de São Paulo de 2014, a variante é dotada apenas de incremento visual, mas sem nenhuma alteração mecânica, fórmula inescrupulosa que funciona aqui no Brasil. Dói na hora de revender, porque os apliques não agregam valor na hora de passar adiante.

Vaidoso então, o R spec dá ao HB 20 hatch grade e para-choques exclusivos, faróis com máscara negra, maçanetas externas cromadas, molduras das portas com acabamento preto fosco, capas dos retrovisores em preto brilhante. As rodas de liga leve diamantadas são de 15 polegadas, que deixam vislumbrar pinças de freio pintadas de vermelho.

No interior, o pomposo exibe acabamento em preto brilhante, cinza metálico e vermelho, cor símbolo. Bancos são revestidos em couro, com a inscrição da versão nos encostos; e as pedaleiras têm chapinhas de metal.
Motor e lista de equipamentos são convencionais. O propulsor é o 1.6 l 16V com 128 cv, operado por câmbio manual ou automático de seis marchas.

À disposição dos ocupantes está o ‘basicão’ ar/direção/vidro e trava, além de computador de bordo e banco do motorista com regulagem de altura, normal. O som é um rádio — e não uma central multimídia — com bluetooth e outras entradas auxiliares. Cogita-se que a versão fique posicionada entre a Comfort Style e Premium, próximo da casa dos R$ 60 mil.

Você pode gostar