Por bferreira
Brasília - Após bate-boca com a sessão suspensa por três vezes, a Câmara aprovou o texto principal da Medida Provisória dos Portos, que muda as regras do setor. A medida abre caminho para concorrência nos serviços de carga e descarga nos terminais e contraria interesses de sindicatos.
À tarde, a sessão foi marcada por troca de ofensas entre políticos. O deputado Anthony Garotinho (PR-RJ) e o líder do DEM, Ronaldo Caiado (GO), protagonizaram áspero bate-boca. Caiado chamou Garotinho de “frouxo” e “chefe de quadrilha”. Semana passada, Garotinho se referiu à medida como “MP dos Porcos”. Garotinho rebateu Caiado: “Não me ofende vossa excelência me chamar de quadrilheiro e de que tenho o cheiro dos porcos. Eu tive 700 mil votos para deputado federal, a maior votação que um deputado teve em todo o Estado do Rio".
Publicidade
Para aumentar a confusão, o deputado Toninho Pinheiro (PP-MG) subiu à tribuna para protestar contra falta de verbas na Saúde, tema fora da pauta. Foi retirado por segurança e a sessão, paralisada.