Por helio.almeida

A Polícia Civil informou nesta quarta-feira que vai avaliar novas imagens que identifiquem os dois suspeitos que queimaram um dentista de 43 anos em 60% do corpo, durante assalto ao consultório do profissional em São José dos Campos (SP). Enquanto isso, o Conselho Regional de Odontologia (CRO-SP) anunciou a criação de uma linha direta para denúncias de violência contra a categoria.

Local onde criminosos atearam fogo no dentistaReprodução Internet

As novas imagens foram feitas pelas câmeras do Centro de Operações Integradas (COI) de um outro ângulo e mostram duas pessoas correndo até um carro, logo após o crime. A polícia já ouviu pelo menos três pessoas, como a secretária e a esposa da vítima, além de um outro homem que teria passado próximo do consultório do dentista no momento do assalto.

Nesta terça-feira, a polícia descartou que imagens capturadas por um estabelecimento vizinho à clínica, e que mostravam um homem correndo, fossem de um possível suspeito. O dentista contou para duas testemunhas que os criminosos não encontraram dinheiro no local e por isso decidiram atear fogo nele. A vítima está internada em estado grave.

Representantes do Conselho Regional de Odontologia se encontrarão com o secretário da Segurança Pública, Fernando Grella Vieira. As denúncias devem ser feitas pelo e-mail [email protected] O objetivo do canal é colaborar com a polícia para a investigação de casos envolvendo a classe de odontologia.

Você pode gostar