Por helio.almeida
Local onde criminosos atearam fogo no dentistaReprodução Internet

São Paulo - O dentista queimado por criminosos dentro de seu consultório em São Paulo, foi transferido da Santa Casa da cidade para o Hospital Albert Einstein, na capital paulista. O profissional teve 60% do corpo atingido pelo fogo.

A vítima, de 41 anos, chegou por volta das 22h40 desta quinta-feira. A decisão de transferí-lo se deu porque o dentista tem que passar por hemodiálise. O hospital não forneceu mais informações.

Entre as partes mais queimadas estão abdômen, rosto, braços e um pouco da coxa. O paciente apresentava início de insuficiência renal e tinha a pressão cardíaca controlada por medicamentos.

A polícia continua as investigações sobre as motivações do crime e nenhuma linha está sendo descartada. Imagens cedidas pelo Centro de Operações da prefeitura e de comércios próximos ao consultório serão analisadas. Pelo menos cinco pessoas já foram ouvidas e outras ainda devem prestar depoimento.

Entenda o caso

Na noite da última segunda-feira, uma dupla encapuzada entrou no local, localizado na rua dos Periquitos, na Vila Tatetuba, e anunciou o assalto quando o dentista estava sozinho no consultório. A vítima foi resgatada ainda lúcida e contou para duas testemunhas que os criminosos não encontraram dinheiro no local e por isso decidiram atear fogo nele.

Você pode gostar