Gata é capturada com celulares presos ao corpo em presídio de São Paulo

Felino levava três celulares presos ao corpo com fita adesiva

Por O Dia

Os agentes de segurança da penitenciária Osiris Souza e Silva, em Getulina, no interior de São Paulo, flagraram uma cena inusitada na noite desta terça-feira. Eles avistaram o felino andando com certa dificuldade na subportaria da unidade prisional e o atraíram com alimento, evitando que ele entrasse na penitenciária. Quando o animal foi capturado, viram que a gata carregava três celulares presos ao corpo com fita adesiva.

Gata com celulares presos ao corpo com fita adesivoDivulgação

Segundo a polícia, o animal seria utilizado para levar os aparelhos até o interior do presídio. De acordo com um dos agentes penitenciários que participaram da captura, o gato foi criado escondido por detentos nas dependências do presídio.

A Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) informou que a direção do presídio já investigava uma denúncia de que presos da unidade estariam tentando criar animais domésticos. Ainda de acordo com a SAP, esta é a primeira vez que um gato é usado para levar celulares para um presídio do Estado.

Últimas de _legado_Brasil