Queimados terá mais de duas mil casas do 'Minha Casa, Minha Vida'

Primeiro condomínio é o Ulisses Guimarães, que abrange 406 casas e tem previsão de entrega para até o fim deste ano

Por O Dia

Rio - Queimados tem se caracterizado nos últimos anos pelo franco crescimento que obteve na área econômica e por ser o segundo Município do Estado do Rio de Janeiro, que mais construiu casas populares, através do Programa Habitacional do Governo Federal, Minha Casa, Minha Vida. Ao todo, mais de 2.000 Unidades já foram erguidas na cidade: 1500 no Bairro Valdariosa, 220 no Belmonte e 406 no São Jorge e mais 2.540 já foram aprovadas e estão na fase inicial de construção: 1500 no Bairro Jardim da Fonte e 1040 no Fanchem.

Prefeito Max Lemos e o engenheiro Paulo HumbertoDivulgação

Os novos empreendimentos serão entregues a população com pisos de cerâmica, cumprindo a determinação que Presidente Dilma Roussef fez a Caixa Econômica Federal. Com a medida, os revestimentos passarão a ser colocados nas áreas internas das unidades e também nas áreas comuns dos edifícios, além do banheiro e da cozinha, que já vinham com piso cerâmico instalado. O primeiro condomínio de Queimados a colocar a novidade em prática é o Ulisses Guimarães, localizado no Bairro São Jorge, que abrange 406 casas e tem previsão de entrega para o segundo semestre deste ano.

O Prefeito Max Lemos destaca a importância da continuidade da trajetória de sucesso de Queimados no ramo da construção civil para faixa única, que corresponde às pessoas com rendimentos familiares de R$ 0 a R$ 1.600. “Já temos um cadastro vasto, que chega a quase 20 mil pessoas e vamos fazer o próximo sorteio quando tivermos 50% das obras das novas unidades executadas, o que deve acontecer até o final deste ano. Estou muito feliz e vamos continuar tratando com prioridade a questão habitacional", afirmou Max.

Moradia e desenvolvimento caminhando juntos

De acordo com o Secretário Municipal de Habitação, Cacau Nogueira, junto à construção das unidades habitacionais, outro fator importante para a cidade é a chegada do desenvolvimento para as Regiões onde os condomínios estão sendo edificados, com a implantação de equipamentos públicos. “O Bairro Fanchem, por exemplo, onde serão construídas 1.040 unidades será contemplado com a construção de uma escola para mil alunos”, disse Cacau.

Ainda segundo o Secretário, outro Bairro que receberá investimentos públicos é o Jardim da Fonte, que comemora não só a chegada de 1500 apartamentos, mas também a construção de um posto de saúde, duas creches e o estádio municipal de futebol. O condomínio do Bairro São Jorge além de receber 406 unidades, também terá uma clínica de saúde da família e uma escola para mil crianças.

De acordo com Paulo Humberto, superintendente da Brookfield, empresa que elaborou o projeto das 1040 unidades habitacionais do Bairro Fanchem, os empreendimentos habitacionais do Programa Minha Casa, Minha Vida vêm ocupar um vazio urbano primordial para o desenvolvimento da cidade. “Os condomínios são de primeira geração e contam com uma estrutura de primeira linha com áreas para lazer e estação para tratamento de esgoto. No nosso caso, estamos construindo apartamentos com dois quartos, banheiro, sala de estar e jantar, cozinha e área de serviço. Isso tudo vem para agregar valor para a Região”, disse Paulo.

Últimas de _legado_Brasil