Mercosul deve adotar medida contra espionagem, diz Dilma

Presidenta disse que a segurança do país e a privacidade dos cidadãos e empresas devem ser preservadas

Por O Dia

A presidenta Dilma Rousseff disse nesta sexta-feira que países do Mercosul devem adotar “medidas cabíveis” para evitar novos episódios de espionagem como recentemente. A declaração ocorreu durante cúpula do bloco, no Uruguai.

Dilma em reunião do MercosulAgência Brasil


Dilma saudou a decisão do Mercosul de rechaçar o monitoramento feito pelos Estados Unidos. “Mais do que manifestações, devemos também adotar medidas cabíveis pertinentes para coibir a repetição de situações como essa”, afirmou.

Sem se referir ao ex-agente americano Edward Snowden, ao qual a Venezuela, integrante do Mercosul, ofereceu asilo, Dilma saudou “a decisão no âmbito do Mercosul do direito ao asilo”, disse a presidenta.

“Esse é um momento de demarcar um limite para o Mercosul”, declarou. Ela disse que a segurança do país e a privacidade dos cidadãos e empresas “devem ser preservadas”. 

Últimas de _legado_Brasil