Ônibus que tombou em Minas estava com documentação regular, diz ANTT

Acidente matou 11 pessoas. Passageiros viajavam de Brasília para evento religioso no interior de Minas Gerais

Por O Dia

Brasília - A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) divulgou nesta terça-feira nota informando que o ônibus envolvido no acidente que matou 11 pessoas em uma estrada próxima ao município de Governador Valadares, em Minas Gerais, na noite de sexta-feira, está com a documentação regular no órgão. “A autorização da viagem também estava regular”, disse a agência reguladora por meio de nota. O grupo de 42 passageiros viajava de Brasília para Setubinha, no interior de Minas Gerais, para participar de um evento religioso.

A ANTT esclareceu que o órgão é responsável por fiscalizar a prestação de serviço de transporte rodoviário interestadual e internacional de passageiros. A agência também destacou que, nas ações de fiscalização feitas em todo o território nacional, os veículos são parados e fiscalizados e os documentos de porte obrigatório, checados.

Para as empresas nacionais, são exigidos documentos do veículo, a licença do condutor, o quadro de tarifas e o formulário para registro das reclamações de dano ou extravio de bagagens. “Caso a empresa esteja utilizando ônibus de terceiros ou realizando operação simultânea de serviços [duas ou mais linhas com um único veículo], deverá portar também a autorização da ANTT,” informou a agência.

Segundo a assessoria da ANTT, quem quiser ter informações sobre uma determinada empresa pode ligar para o número 166 ou pesquisar no site da agência pela placa do veículo ou pelo CNPJ.

Últimas de _legado_Brasil