Homem tenta matar a mulher e acaba cometendo chacina no Paraná

Maquiador matou a mãe e três vizinhas em um suposto surto

Por O Dia

Paraná - Um homem foi preso na noite do último sábado por cometer uma chacina em uma área nobre de Londrina, no Paraná. Segundo a Polícia Civil, o maquiador Diego Ramos Quirino, de 30 anos, tentou matar a mulher e acabou assassinando a mãe e três vizinhas. Parentes informaram que ele havia tido um surto psicótico antes do crime.

Diego havia sido liberado por ser levado a um hospital após ter um surto psicóticoReprodução Internet

A sequência de assassinatos começou na casa onde morava, no Jardim Champagnat, bairro de classe média alta. Ele usou uma faca para agredir a mulher, mas atingiu a mãe, que tentou impedir a briga. Em seguida, Diego fugiu nu pelas ruas, invadiu a casa ao lado e matou outras três pessoas: uma mulher de 63 anos, a neta dela, de 10 e a bisavó da criança, de 86 anos.

Diego fugiu novamente e invadiu um salão de festas infantis. Pessoas que comemoravam o aniversário de uma criança conseguiram conter o homem até a chegada da polícia. Na delegacia, ele se reservou ao direito de ficar calado, apenas disse que cometeu os crimes "porque estava com o bicho no corpo". Segundo a polícia, ele é usuário de drogas.

Segundo o delegado que cuida do caso, momentos antes de cometer essa sequência de crimes, Diego teve uma crise nervosa e foi internado. Ele passou por uma avaliação médica e foi liberado. A polícia investiga se o ataque de Quirino às vizinhas teria ocorrido após a vizinha ameaçar chamar a polícia para prendê-lo.

Uma das vítimas foi Vilma Santos de Oliveira, conhecida como Yá Mukumby, uma das mães de santo do candomblé mais conhecidas no Paraná e referência no movimento negro no estado paranaense. Ela era a vizinha do criminoso.

Últimas de _legado_Brasil