Por paulo.gomes

São Paulo - Parentes do casal de policiais que supostamente foram assassinados pelo filho, Marcelo Pesseghini, de 13 anos, já acreditam que o adolescente foi realmente o autor do crime. Antes incrédulos, o vídeo em que Marcelo deixa o carro da mãe quando seguia para o colégio na manhã da última segunda-feira mudou a opinião de Sebastião de Oliveira Costa é tio de Andréia Regina Bovo Pesseghin, mãe do garoto.

"Estou surpreendido. Não esperava uma coisas destas. Se está mostrando no vídeo, infelizmente foi ele", diz. "A criança era uma criança sossegada. Não tem como falar um negócio desse, de que a criança fez isso", completa Sebastião.

Militares eram considerados excelentes e o garoto sem problemas na escola ou na famíliaReprodução Internet

No entanto, para a sobrinha de Andréia, Sandra Alves Feitosa, apesar do vídeo, ainda restam mais provas para confirmar que Marcelo foi o autor dos assassinatos.

"Acho que o vídeo é uma armação. Dá para ver que é ele, mas de alguma forma estão simulando. Não estou entendendo", afirmou.

Marcelo foi encontrado morto na última segunda-feira junto com o sargento da Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota), Luis Marcelo Pesseghini, e mulher Andrea Regina, que era cabo da PM. Além dos três, a avó da criança, de 65 anos, mãe de Andreia, que morava no mesmo terreno, em um cômodo separado, e a tia de Andreia, de 55 anos, também foram mortas no imóvel da família, que fica na rua Dom Sebastião.


Você pode gostar