Casal Garotinho volta à berlinda

Políticos do PR são acusados de desvio de dinheiro público

Por O Dia

Rio - O deputado federal Anthony Garotinho e sua mulher, a prefeita de Campos, Rosinha Garotinho, ambos do PR, têm até semana que vem para responder a acusações de peculato (desvio de dinheiro público por servidor no cargo) e lavagem de dinheiro. O casal foi denunciado pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel, que pediu a abertura de ação penal por esses crimes no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o casal.

Pesa contra Garotinho e Rosinha a suspeita de desvio de R$ 650 mil de contratos do governo do Estado do Rio para a contratação de mão de obra terceirizada em 2003, quando a prefeita era governadora. Ainda segundo a denúncia, o dinheiro foi parar na conta do PMDB para financiar a pré-campanha de Garotinho à Presidência em 2006.

O advogado dos dois réus, Nélio Machado, afirma que não teve acesso à denúncia, mas que está convencido de que vá ser rejeitada pelo STF: “Não me soa como absolutamente razoável uma acusação surgir 10 anos depois dos fatos e num ano que se avizinha um novo procedimento eleitoral.”

Em seu blog, Garotinho explicou: “O ministro Dias Toffoli (relator do processo), numa decisão meramente administrativa, sem sequer instaurar inquérito, mediante uma denúncia que envolve 89 pessoas, disse que pelo fato de eu ser deputado federal, o meu caso, conforme determina a lei, será analisado pelo STF.”

Últimas de _legado_Brasil