Por bferreira

Brasília - Condenado pelo Supremo Tribunal Federal a 13 anos e quatro meses de prisão por desvios de verba pública e formação de quadrilha e preso há dois meses no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília (DF). Nada disso, no entanto, foi suficiente para que seus pares na Câmara cassassem o mandato do deputado Natan Donadon (ex-PMDB-RO).

Donadon discursando durante sessão em que deputados o absorveramDivulgação

Em sessão secreta que terminou no final da noite de ontem, 233 deputados votaram a favor de sua cassação, 131 contra e houve 41 abstenções. Eram necessários dois terços dos 405 que votaram. Para não piorar ainda mais a imagem da Casa, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), determinou o afastamento de Donadon por estar preso e a convocação do suplente.

Donadon foi o único deputado condenado desde a Constituição de 1988. Ele disse que houve pressão para sua condenação e que o Supremo se submeteu à pressão da mídia.

Você pode gostar