Por helio.almeida

Brasília - Investigado por desvio de recursos públicos em 10 estados e no Distrito Federal, o assessor do ministro do Trabalho, Manoel Dias, entregou-se à Polícia Federal na noite desta segunda-feira, segundo informou a assessoria do órgão.

Carro apreendido com um dos criminososDivulgação

De acordo com a PF, Anderson Brito é investigado pela operação Esopo, que apura fraudes em licitações. O crime, segundo a PF, soma R$ 400 milhões, principalmente no Ministério do Trabalho.

A assessoria da Polícia Federal informou que Anderson Brito se entregou na noite desta segunda-feira, na sede do órgão, em Brasília, e foi encaminhado em seguida para a Superintendência da PF, para ser ouvido.

Ainda de acordo com o comunicado da PF, Brito será transferido na tarde desta terça-feira para o Complexo Penitenciário da Papuda, no Distrito Federal. À tarde, será transferido para o presídio da Papuda.

Você pode gostar