PM vai investigar manifestações no feriado de Independêndia no DF

Vítimas e policiais podem ser ouvidos durante investigações

Por O Dia

Brasília - O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) vai abrir inquérito para apurar as denúncias de violência por parte da Polícia Militar (PM) durante as manifestações ocorridas no último sábado. Em nota publicada nesta terça-feira, o órgão informou que será aberto Procedimento Investigatório Criminal. Vítimas e policiais podem ser ouvidos durante as investigações.

Além disso, a Promotoria de Justiça Militar do MPDFT requisitou, nessa segunda-feira, à Corregedoria da PM, a abertura de Inquérito Policial Militar para investigar a atuação do capitão Bruno Rocha durante o último dia 7. Ele é mostrado em um vídeo, divulgado na internet, usando spray de pimenta em manifestantes sem qualquer motivo aparente. Quando perguntado o motivo da ação, Rocha alega que fez “porque quis” e instiga os manifestantes a denunciá-lo.

A Polícia Militar disse, em nota, que vai averiguar as denúncias divulgadas pela imprensa, além de informar que o capitão prestou depoimento na Corregedoria da corporação. A PM pediu que o autor do vídeo envie o material sem edições, para que se possa “analisar melhor os fatos ocorridos”.

O MPDFT também informou que as denúncias feitas à ouvidoria do órgão serão entregues “à Promotoria de Justiça Militar ou à outra Promotoria de Justiça com atribuições para o caso específico”. As pessoas que desejarem fazer denúncias à Ouvidoria do MPDFT devem ligar para o número 0800-6449500 ou para o 127.

Últimas de _legado_Brasil