Baleias encalham em praia do Nordeste

Cerca de 30 animais vão parar na areia no Rio Grande do Norte. Sete morrem

Por O Dia

Natal - Uma cena comoveu ontem a cidade de Areia Branca, no litoral do Rio Grande do Norte. Logo de manhã cedo, cerca de 30 baleias da espécie falsa-orca estavam encalhadas na Praia de Upanema. Pelo menos sete delas morreram, mas as outras foram levadas de volta ao mar por moradores da região.

Biólogo acha que líder do grupo deveria estar doente e desorientado. Animais foram enterrados na praiaCarlos Junior

Areia Branca fica a 327 quilômetros de Natal, capital do Rio Grande do Norte, e os animais foram vistos por volta das 5h, quando foram acionadas equipes de resgate. Estiveram no local equipes do Pelotão Ambiental da PM de Mossoró, do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), da Capitania dos Portos e do Projeto Cetáceos da Costa Branca, mantido pela Petrobras e pela Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN).

Uma embarcação da Marinha foi à região para manter as baleias resgatadas longe da areia. Das sete que morreram, uma já havia sido salva, mas acabou sendo atacada por tubarões.

A baleia falsa-orca não costuma ficar perto da costa, e uma de suas principais características é viver em grupos que podem passar de 100 indivíduos.

Flávio José Lima Silva, biólogo do Projeto Cetáceos, disse que não há registro de um encalhe dessa proporção no Brasil e apresentou duas hipóteses: “A primeira, mais forte, é que o líder do grupo estaria doente. Assim, ficou desorientado e levou o grupo até a praia de Upanema, que tem um banco d’água raso. A segunda é que o grupo estaria atrás de um cardume e encalhou ao chegar à praia.”

Os animais foram enterrados na areia com a ajuda de um trator.

Últimas de _legado_Brasil