Marcelo Pesseghini tinha doença mental, aponta laudo

Causa do crime seria ideias delirantes devido a falta de oxigênio no cérebro, aliado a games violentos

Por O Dia

São Paulo - Complicações de uma doença mental aliadas a fatores externos levaram o adolescente de 13 anos Marcelo Pesseghini a matar toda a família e cometer suicídio em 5 de agosto em São Paulo, informa o laudo psiquiátrico sobre o perfil do menino, apontado como causas uma “encefalopatia hipóxica” (falta de oxigenação no cérebro) que o fez desenvolver um "delírio encapsulado” (tinha ideias delirantes), aliado a games violentos.

Militares eram considerados excelentes e o garoto sem problemas na escola ou na famíliaReprodução Internet

O documento, assinado pelo psiquiatra forense Guido Palomba, diz que Marcelo sofreu uma lesão hospitalar ao passarpor uma complicação em um procedimento hospitalar aos 2 anos de idade, ficando momentaneamente sem oxigênio no cérebro. Após o ocorrido, o adolescente passou a ter delírios. O médico compara a perda da noção de realidade com a do personagem do livro Dom Quixot, o qual ele acredita ser um cavaleiro que como o que leu no romance.

De acordo com o laudo, Pesseghini quis se tornar justiceiro. Ele criou um grupo imaginário de assassinos de aluguel em que era preciso eliminar alguns de seus familiares e passou a usar um capuz, inspirado no personagem de um videogame violento. Como seus amigos não quiseram fugir com ele, o psiquiatra avalia que ele se matou, “não por arrependimento, mas por fracasso”. O laudo concluiu que “a motivação do crime foi psicopatológica”.

O laudoi foi feito a partir de análises baseadas em depoimentos e entrevistas de testemunhas. O relatório já está com o Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP). O prazo para a conclusão foi prorrogado até o início de novembro. O documento sustenta a tese de que Marcelo matou o pai, a mãe (ambos policiais militares), a avó-materna e a tia-avó. Depois ele dirigiu o carro da mãe até o colégio, dormiu dentro do veículo, e foi para a aula. Voltou para a residência e se matou.

Últimas de _legado_Brasil