Governador de SC decreta estado de emergência devido a incêndio em fábrica

Fumaça oriunda da explosão de fábrica de fertilizantes pode provocar irritações nos olhos, na pele e na garganta

Por O Dia

Brasília – O governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, decretou, nesta quarta-feira, estado de emergência na cidade de São Francisco do Sul, onde incêndio em uma fábrica de fertilizantes lança uma grande quantidade de fumaça tóxica no ar. O fogo começou após uma explosão, por volta das 23h de terça-feira, em uma carga de nitrato de amônio. Segundo informações da prefeitura, os bombeiros retiraram uma parte do telhado do galpão para facilitar a saída da fumaça.

Por causa da fumaça que se espalhou por toda a região, as escolas da rede estadual dos municípios de São Francisco do Sul, Itapoá e Garuva, suspenderam as aulas até sexta-feira. Em declaração divulgada nosite oficial do governo, Colombo disse que todos devem cumprir as orientações dos especialistas da Defesa Civil estadual.


O especialista em produtos perigosos da Defesa Civil de Santa Catarina, o major-bombeiro Geovane Matiuzzi, explicou que a fumaça não é letal, mas que o gás que se forma a partir da queima do nitrato de amônia provoca o mesmo efeito de um gás lacrimogêneo.

De acordo com o secretário de Estado da Defesa Civil, Milton Hobus, a fumaça “pode provocar irritações nos olhos, na pele e na garganta”. A população é mantida afastada do local. Mais de 400 pessoas que moram perto da fábrica foram encaminhadas para abrigos. De forma preventiva, mascaras foram distribuídas para a população pela Marinha.

Mais de 200 bombeiros ainda trabalham no combate ao fogo. O comandante-geral do Corpo de Bombeiros de Santa Catarina, Coronel Marcos de Oliveira, informou, durante entrevista à imprensa na tarde desta quarta, que não há previsão para que o incêndio seja controlado. Segundo ele, as causas da explosão ainda não são conhecidas.

Últimas de _legado_Brasil