Mulher de Cachoeira quer lutar contra a corrupção

‘Musa da CPI’ se filia ao PSL e deverá se candidatar a deputada federal ano que vem

Por O Dia

Goiás - A empresária de Goiás Andressa Mendonça, 31 anos, acaba de se filiar ao nanico Partido Social Liberal (PSL). Ela tem pretensões de se candidatar a deputada federal ano que vem, tendo como bandeiras a legalização dos jogos de azar e o combate à corrupção. Nada demais, não fosse a bela mulher do bicheiro Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, 50, que ficou preso por nove meses em 2012 acusado de comandar um esquema de propinas que envolvia empresários e parlamentares.

Andressa já foi acusada de tentar subornar juiz para soltar o maridoÁlbum de família

A “Musa da CPI” que investigou os elos de Cachoeira com políticos diz que ainda precisa conversar com o marido sobre sua possível candidatura, mas já vai ensaiando o discurso dizendo que “está na hora de muita coisa mudar na política do Brasil”. Ela se filiou ao PSL no dia 3, em Goiatuba, no Sul de Goiás, onde sua família mora e ela tem domicílio eleitoral.

Em entrevistas, a jovem empresária explicou que escolheu o partido em apoio ao pai, Lair Mendonça, que já foi vereador quatro vezes e também se filiou para concorrer em 2014.

Andressa é assistente social e já foi casada com o senador wilder Moraes, do DEM, partido ao qual ela era filiada. O DEM era a legenda do agora ex-senador Demóstenes Torres, que perdeu o mandato por ter sido acusado de integrar o grupo de parlamentares beneficiados por Cachoeira.

A mulher do bicheiro chegou a ser denunciada pelo juiz federal Alderico Rocha Santos sob a acusação de tentativa de suborno para tirar o marido da prisão. O juiz não só recusou a proposta da ‘Musa’, como a denunciou, e a empresária foi presa pela Polícia Federal. Foi solta depois de pagar fiança de R$ 100 mil.

Últimas de _legado_Brasil