Por bferreira

Rio - Eu ia fazer a coluna implicando com o Chico Buarque usando letras que ele fez na ditadura. Mas uma colega sacou antes, botou no Facebook, e ninguém ia acreditar que eu tive a ideia primeiro. Tendo dito isso, ao trabalho. Chico, querido, se tem uma coisa pior do que a própria ex-mulher, só a ex dos outros. Paulinha é problema do Caetano. Desembarca desse barco, criatura.

É proibido proibir!Arte%3A Nei Lima / O DIA

O que eu tenho com isso? Tudo. Se pegar a moda de só poder escrever o que o muso ou a musa do texto autorizar, essa coluna vai virar pó. E, considerando, que sua obra está presente na biografia de boa parte deste país, se eu contar que você fazia o olhinho da minha mãe brilhar desde ‘A Banda’, vou ter que te pedir autorização para contar isso? Ih, já contei. Foi mal.

P.S.: Por que só falo do Chico? Porque a esperança é a última que morre e do Caetano eu já desisti.

AH, SIM

Se essa discussão desandar para alguma medida insana que faça minha gente voltar a andar falando de lado e olhando para o chão, vai ficar ruim para black bloc e para PM que tentarem me segurar. Estou avisando.

TEM DÓ

Eu agradeço a Deus todos os dias por não ser pré-candidata ao governo pelo PT. Sempre que o presidente nacional do partido, Rui Falcão, diz que Lindbergh Farias é mesmo o cara do partido no Rio em 2014, imediatamente engata num ‘mas a prioridade é a campanha nacional...” Ninguém merece isso. Uma hora o senador, que já não é pouco pilhado, perde a cabeça.

PERGUNTA

Como diz meu chefe, isso é só uma pergunta: o governador mudou de endereço?

Você pode gostar