Por bianca.lobianco

São Paulo - A Justiça determinou a reintegração de posse de uma área de 8,5 mil m² na região do Jardim Pantanal, Zona Leste de São Paulo, e requisitou apoio da Polícia Militar para que a desocupação aconteça nesta segunda-feira. A decisão é da juíza Lucilia Alcione Prata, da 1ª Vara Cível do Fórum Regional de São Miguel Paulista.

O terreno pertence à Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU). Segundo a companhia, a desocupação tem como objetivo garantir a conclusão do projeto de urbanização da região e os locais invadidos serão usados para a construção de praças, ruas e escolas. A CDHU alega também que a invasão prejudica o processo de regularização fundiária do núcleo, que pretende garantir a cada morador a matrícula de seu imóvel.

A área ocupada faz parte do núcleo União de Vila Nova, ocupação irregular atendida pelo Projeto de Urbanização Integrada, intervenção estadual que, segundo o governo do Estado, beneficiou cerca de 9 mil famílias com novas moradias e obras de infraestrutura urbana.

Protesto

Na última quinta-feira, moradores da região entraram em confronto com policiais e interromperam a circulação de trens da linha 12-Safira da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Manifestantes incendiaram galpões da companhia em reação às bombas de gás lacrimogêneo lançadas pela polícia.

A Justiça concedeu a reintegração de posse no dia 11 de setembro e, desde então, segundo o governo, a Polícia Militar e os outros órgãos envolvidos no processo realizaram reuniões com representantes dos moradores da área para negociar uma saída voluntária.

Você pode gostar