Por julia.amin

Brasília - A ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, terá que prestar esclarecimentos sobre o uso de um helicóptero da Polícia Rodoviária Federal para visitar obras em Santa Catarina, seu reduto eleitoral. Processo administrativo foi aberto pela Comissão de Ética Pública da Presidência da República.

Segundo o jornal "Correio Braziliense", a ministra usou o helicóptero cinco vezes entre este ano e o ano passado para lançar editais e se encontrar com políticos. A aeronave, no entanto, deveria ser usada para fazer resgates e atendimentos médicos. Processo administrativo foi aberto pela Comissão de Ética Pública da Presidência da República nesta segunda-feira. De acordo o presidente da Comissão, ainda não foi nomeado um relator para o caso. A ministra tem que se manifestar sobre o caso em dez dias.

Ministra Ideli Salvatti terpa que prestar esclarecimentos Agência Brasil

Quando surgiram as denúncias, a Secretaria das Relações Institucionais afirmou que a aeronave foi utilizada em dias que não foram requisitadas. nos dias em que houve a utilização do helicóptero, não ocorreu nenhum acidente que justificasse a requisição da aeronave para prestação de socorro". "Em Santa Catarina, há outras aeronaves que prestam serviços aeromédicos. O referido helicóptero não é conveniado ao Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) desde agosto de 2012, não é de uso restrito para resgate aeromédico e nem de utilização exclusiva no Estado de Santa Catarina", disse o comunicado.

Você pode gostar