PT do Rio confirma segundo turno na briga pelo comando

Prefeito de Maricá lidera, mas votos de Benedita e Florêncio embolaram a disputa

Por O Dia

Rio - O PT do Rio confirmou ontem que a disputa pela presidência da regional irá para segundo turno, previsto para o fim do mês. Por volta das 22h, com 800 dos mais de 32 mil votos a serem contabilizados, o prefeito de Maricá, Washington Quaquá, liderava a disputa, com 46% dos válidos. O índice não era suficiente, segundo a assessoria de imprensa do PT do Rio, para resolver a disputa no primeiro turno. A segunda colocada, a deputada federal Benedita da Silva, estava com 33%, e o atual presidente do PT do Rio, Jorge Florêncio, com 18%.

A eleição para o comando do PT nos três níveis — municipais, estaduais e nacional — foi feita no domingo em todo o país, pelo que o partido chama de Processo de Eleições Diretas (PED). Na segunda-feira, Quaquá, certo de que já estava eleito, chegou a comemorar e a dar declarações como presidente: “Minha prioridade é reconstruir a militância do PT. E farei isso na campanha de Lindbergh Farias, nosso futuro governador.”

Ontem à tarde, o partido anunciou que o deputado estadual Rui Falcão (SP) já estava reeleito presidente nacional do PT, com mandato até o fim de 2017. Com 80% das urnas apuradas, ele já tinha 236.879 dos votos, o equivalente a 70,16%. O segundo colocado, deputado federal Paulo Teixeira, tinha 66.809 (19,8%). A principal missão de Rui Falcão é conduzir as alianças em torno da campanha à reeleição da presidenta Dilma Rousseff, o que inclui resolver desavenças entre os aliados nos estados onde ela terá vários palanques. O imbróglio inclui o Rio de Janeiro, onde PT e PMDB deverão ter candidatos próprios ao governo.


Últimas de _legado_Brasil