Por joyce.caetano

Brasília - Filha do deputado federal José Genoino, um dos condenados do mensalão, Miruna Kayano Genoino disse não ter esperança de que o Supremo Tribunal Federal (STF) autorize o petista a cumprir a pena em regime domiciliar. "Esperança eu não tenho. Meu pai não vai durar na prisão", afirmou em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo.

Miruna entre o irmão e a mãe em frente à Penitenciária da Papuda (18/11/2013)Agência Brasil

Preso em 15 de novembro e levado a um hospital após um pico de pressão, Genoino - que é cardíaco - teve dois laudos médicos desfavoráveis na semana passada. Ambos concluíram que a enfermidade não é grave e que dispensa o tratamento em casa, apesar de exigir monitoramento constante.

"Agora questionam se a gente está usando a doença dele como estratégia. Isso é muito duro porque, se eu pudesse escolher, mesmo com meu pai preso e a gente longe dele, se ele estivesse bem de saúde, eu escolheria isso", disse Miruna.

Além de criticar a tramitação do processo e a forma como as prisões foram conduzidas pelo STF, Miruna disse que a mídia tem uma parcela de culpa relevante no caso. "Meu pai teve muitas decepções. Mas com a mídia ela foi devastadora, o coração dele começou a rasgar ali. Ele tem uma mágoa profunda, uma dor com tudo o que é publicado. Quando os jornalistas ficam lá fora de casa, essas manchetes, essa agressividade, esse recorte da realidade é um punhal para ele."

Você pode gostar