Por helio.almeida
Publicado 12/12/2013 13:39 | Atualizado 12/12/2013 13:51

Minas Gerais - Um desentendimento entre um revendedor de veículos e o dono de um prédio acabou criando uma cena inusitada em uma calçada da Avenida Barão Homem de Melo, em Belo Horizonte, Minas Gerais. Os dois homens não entraram em um acordo em relação ao veículo, que estava na área da construção da calçada do prédio, e por isso uma empresa foi contratada para fazer a obra, mesmo com a caminhonete no local, que ficou presa no cimento.

Desentendimento entre vizinhos vai parar na JustiçaReprodução Internet

O dono do veículo teria se recusado a retirá-lo da via para que ela fosse cimentada e que o mestre de obras Celso Antônio de Faria não podia encostar um dedo no carro. Faria conta que a Empresa de Transporte e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) chegou a ser acionada, mas nada foi feito. A empresa responsável pela obra acabou autorizando os trabalhos, ocorridos nesta quarta-feira. Com a calçada pronta, o carro ficou preso em meio ao concreto.

O responsável pelo carro, Marcos Drumond, afirma que o lugar é uma rua, e é usada para estacionar veículos há mais de 20 anos. Ele alega que o dono do prédio teria invadido a área e que não é proprietário do veículo, mas que estava com o carro para revendê-lo. Drumond disse que vai acionar o dono do prédio na Justiça.

A BHTrans informou que recebeu reclamação relacionada ao veículo, mas não encontrou nenhum carro estacionado em lugar indevido. Segundo o órgão, nesse tipo de situação, o veículo seria rebocado, mas, como a calçada ainda não havia sido construída, a empresa não podia autuar pelo código de trânsito.

Você pode gostar