Por tamyres.matos

Espírito Santo - A presidenta Dilma Rousseff determinou nesta terça-feira, durante sobrevoo a cidades do Espírito Santo atingidas desde a semana passada por temporais, que o Exército participe do resgate de vítimas e da reconstrução de pontes e estradas. A assessoria da presidenta informou que uma equipe do Exército chegará amanhã ao estado para começar a trabalhar.

Dilma chegou ao estado de manhã e sobrevoou as região alagadas ao lado do governador Renato Casagrande. Ela afirmou que a prioridade agora é evitar mais mortes. “O mais importante é salvar vidas. O fator mais importante agora é a vida humana, e o Exército tem grande capacidade de resgate”, disse ela, ao anunciar a participação dos militares.

Ontem, a Defesa Civil do Espírito Santos confirmou a morte de mais três pessoas, na cidade de Itaguaçu, a aproximadamente 100 quilômetros de Vitória. Elas foram soterradas em casa, durante a madrugada. Um homem foi retirado vivo.

Dilma sobrevoa áreas inundadas pela chuvaDivulgação

Com os casos de ontem, subiu para nove o total de mortos em consequência das fortes chuvas que atingem o Espírito Santo há 10 dias. Além de Itaguaçu, onde uma mulher morrera na madrugada de segunda-feira, as outras mortes foram nas cidades de Colatina, Nova Venécia, Baixo Guandu e Domingos Martins.

No estado, que está sob estado de emergência, há mais de 46 mil pessoas desabrigadas ou deslojadas. O governo estadual informou que, dos 78 municípios, 50 foram afetados. A situação era mais grave na capital, Vitória, e nas cidades próximas.

Ontem, a maior preocupação era com a região serrana do estado, para onde havia previsão de novos temporais. As cidades com maior risco de enchentes e deslizamentos são Itaguaçu, Itarana e Santa Maria de Jetibá.

Começaram ser distribuídos ontem três mil kits dormitório, de limpeza e de higiene pessoal enviados ao Espírito Santo pelo governo federal. Além deles, estão sendo entregues kits com 30 tipos de medicamentos e 18 insumos para primeiros-socorros. Segundo o Ministério da Saúde, o material é suficiente para atender a 1,5 mil pessoas por um mês.

Chuva continua e cidades estão em alerta em Minas

A chuva continua provocando estragos também em Minas Gerais. Nesta terça, um deslizamento atingiu três casas em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. De acordo com o Corpo de Bombeiros, sete pessoas foram resgatadas, mas nenhuma tinha ferimentos graves.

No estado, foram registradas 15 mortes em consequência dos temporais que alagaram várias cidades. Ontem, havia previsão de mais chuva, e a Defesa Civil divulgou alerta para a cidade de Itaúna.

Em Minas Gerais, segundo balanço divulgado pela Defesa Civil, há 563 pessoas desalojadas, 309 desabrigadas, uma desaparecida e quatro feridas. No estado, 222 casas foram atingidas, sendo que 15 foram destruídas.

Ainda de acordo com a Defesa Civil mineira, 24 municípios do estado decretaram situação de emergência e 40 foram atingidos por eventos adversos relacionados às chuvas, mas não decretaram emergência.

Você pode gostar